Médica cubana aguarda decisãoA médica cubana que largou o programa ‘Mais Médicos’ alegando insatisfação do salário, está aguardando a análise pelo Ministério de Justiça do pedido de refúgio, informa a Globo.

O Ministério da Justiça está analisando o pedido de refúgio da médica cubana que desistiu do programa ‘Mais Médicos’.

A cubana foi contratada em setembro para trabalhar em Pacajá, no Pará. No passado sábado (1º) a médica deixou a cidade indo para Brasília.

Segundo a médica cubana o salário que recebe é menor que o dos outros médicos do programa. Globo avança que, apesar do pedido feito ao Brasil, a médica não corre risco de ser presa ou deportada, enquanto aguarda a resposta do Ministério da Justiça.

“Me sinto agora bem mais calma, não sinto mais o medo que tinha ontem”, disse a cubana.

Dados revelados pelo Governo indicam que cerca de 5.378 médicos cubanos estão trabalhando no Brasil, e 22 regressaram a seus países devido a motivos pessoais. Mas apesar disso, ninguém havia pedido asilo ou refúgio.