Cuidados com a alimentação são necessários antes e após cirurgiasO acompanhamento nutricional é de extrema importância
para bons resultados cirúrgicos

Manter uma alimentação equilibrada é fundamental para a saúde em qualquer época da vida. Para quem está programando uma cirurgia, a preocupação com a ingestão de nutrientes deve ser redobrada, antes e depois do procedimento.

No caso de cirurgias plásticas, muito procuradas por motivação estética, o cuidado com a alimentação é item obrigatório. O nutricionista da Clínica Maurício Baisch, Bruno Christ, explica que para elaborar a dieta adequada, é preciso que o paciente faça uma série de exames que vão identificar as carências nutricionais. Hemograma, lipidograma, assim como a verificação das taxas de vitamina, sais minerais e ferro são alguns dos exames solicitados. Caso seja constatado algum desequilíbrio nutricional, uma dieta é recomendada para repor ou diminuir algum nutriente. “O estado nutricional deve estar adequado ao momento, permitindo que o paciente passe pela cirurgia mais saudável. A alimentação equilibrada prepara o corpo para se recuperar da cirurgia” – afirma Christ.

Pré- operatório
A preparação, segundo o nutricionista Bruno Christ, precisa ser iniciada cerca de um mês e meio antes da cirurgia, controlando taxas de ferro, cobre, zinco e vitaminas, para garantir que o paciente esteja em plena saúde antes de passar pelo procedimento. “A vitamina K, por exemplo, é de extrema importância, pois contribui para a coagulação e a cicatrização, podendo ser encontrada em alimentos como carnes, chá preto, mamão, uva, melão, banana, tomate, brócolis e couve-flor. A falta dela pode ocasionar complicações durante a cirurgia” – esclarece Christ, lembrando que, algumas vezes, a intervenção de medicamentos também é necessária.

Pós- operatório
Após a cirurgia, uma boa hidratação é fundamental para a cicatrização e a eliminação de impurezas. Alimentos antiinflamatórios e cicatrizantes, como ômega 3 – gordura do bem, encontrado em peixes como a sardinha e o arenque, e na linhaça são priorizados. Já a carne vermelha não é recomendada neste período, pois aumenta o risco de inflamações. “Esses cuidados devem ser tomados durante 30 a 50 dias, de acordo com a cicatrização do paciente” – recomenda.

Na maioria dos casos, a dieta pós-operatória exige um maior consumo de calorias e proteínas, mas para quem passa por procedimentos estéticos devido ao sobrepeso, a situação é diferente. Não é permitido exagerar nas calorias, mas os carboidratos de baixo índice glicêmico – integrais – estão liberados, assim como a proteína magra, dentro da recomendação direcionada a cada paciente. “Eles aumentam as fontes de vitamina, principalmente do complexo B”, garante o nutricionista, ressaltando que, mesmo em casos de tratamentos estéticos, não pode haver um déficit de calorias, para que o corpo consiga manter todas as suas funções e ainda haja uma cicatrização eficiente. É importante ressaltar que a maioria dos pacientes que não buscam supervisão nutricional pós-cirúrgica, preocupados com resultado estético final do procedimento, acaba fazendo uma dieta extremamente restritiva, o que pode prejudicar bastante o processo de cicatrização.

Serviço
Clínica Maurício Baisch
Avenida Piabanha, 339, centro – Petrópolis
Telefone: 24 2245-6694 / 2245-6703 / 2231-0018
www.clinicamauriciobaisch.com.br

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação