IF

Petrópolis recebeu uma excelente notícia na manhã do último sábado, dia 13 de setembro. A possibilidade de a cidade fazer parte das sedes de delegações olímpicas foi anunciada pelo superintendente executivo do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Marcus Vinícius Freire, durante o “Encontro Jogos Olímpicos no Interior”, realizado às 9 horas, no auditório da FMP/Fase. O evento teve como tema “A importância da inclusão das cidades do interior no projeto esportivo das Olimpíadas Rio 2016” e mostrou o que é necessário para que esses municípios recebam delegações estrangeiras na pré-temporada e durante os dias de competições dos Jogos Olímpicos, que serão realizados na cidade do Rio de Janeiro.

O evento, promovido pelo vereador Jorginho Banerge e pelo diretor de desenvolvimento da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), Radamés Lattari, anteriormente marcado para às 19 horas do dia 12, teve que ser adiado devido a um engarrafamento de mais de seis horas ocorrido na Zona sul do Rio de Janeiro, o que impossibilitou a chegada dos convidados em tempo à cidade. O superintendente do COB, Marcus Vinícius, iniciou sua exposição exibindo um vídeo sobre a eleição do Brasil para sediar as Olimpíadas e as exigências que são feitas pelas delegações para suas instalações e treinamentos.

Logo após, ele falou sobre o que mais atrai as delegações para escolherem suas sedes nos dias que antecedem os jogos. “Clima, locais para treino próximos dos reais, com possíveis adversários, acessibilidade e segurança, atmosfera de Jogos Olímpicos e custos reduzidos com pacotes convidativos são os principais quesitos para sair na frente na corrida por abrigar um grupo esportivo dos jogos”, explicou Marcus Vinícius, lembrando que muitas adaptações estruturais podem ser feitas pelo próprio COB ou pelos países para que os espaços se adaptem da melhor forma possível a esses atletas e suas comissões técnicas.

Ao falar sobre as chances de Petrópolis se inserir neste processo, Marcus Vinícius foi esperançoso. “Petrópolis é uma cidade de clima excelente, muita proximidade com o Rio, onde serão realizados todos os jogos, e apresenta locais com estrutura para receber delegações de pequeno e médio portes, em diversas categorias esportivas”, revelou ele. Mas o representante do COB alertou que não basta buscar o credenciamento e achar que as delegações virão para a cidade. Segundo ele, é preciso uma união entre poder público, privado e associações para que seja criado e oferecido um pacote atraente para estas cidades. “Os clubes e associações esportivas que possuam espaço dentro das especificações de tamanho e comodidade, rede hoteleira, Convention Bureau, entidades ligadas ao comércio e prefeitura precisam se reunir, traçar metas, avaliar possibilidades e montar um projeto completo, que ofereça deste instalações de treino, até hospedagem, transporte e alimentação, para que as delegações sintam segurança em trazer seus atletas”, explicou Marcus Vinícius, lembrando que algumas empresas da cidade se credenciaram junto ao COB, entraram no livro de opções, mas não deram seguimento ao processo buscando oferecer diferenciais.

Diante do interesse demonstrado pela cidade, a partir da iniciativa do vereador Jorginho Banerge e de algumas instituições esportivas que estavam presentes no encontro, o superintendente do COB deu uma notícia que traz esperança para a cidade. “Dos 204 países estrangeiros que participarão dos jogos, em 42 diferentes modalidades, quatro ainda não têm onde abrigar suas delegações e fizeram contato com o COB para que sejam indicadas opções. Vejo que Petrópolis tem condições de abrigar algumas modalidades e, por isso, me comprometo a trazer, em novembro deste ano, os representantes das delegações do Canadá, da Bélgica, Noruega e Holanda, para conhecerem a cidade e verem as opções que lhes são oferecidas”, disse Marcus Vinícius, lembrando que, a partir de agora, todos os interessados devem se unir para traçar um projeto a ser apresentado a essas delegações mostrando tudo o que Petrópolis pode oferecer, suas vantagens, valores e condições. “Sei que muitos espaços possuem dimensões adequadas, mas precisam de melhorias. Isso tudo pode ser negociado com o COB ou com as delegações que, na maioria das vezes, investem nos locais e ainda deixam um legado para cidade”, confirma ele.

Em suas considerações, o vereador Jorginho Banerge lembrou que a cidade está há apenas 50 minutos da capital e que, com a construção da nova estrada da Serra, o acesso ficará ainda mais facilitado. “Essa desculpa de que Petrópolis é distante é furada. Na própria Copa do Mundo vimos a seleção Alemã ficar há mais de uma hora de ônibus do aeroporto que a levava para as sedes de seus jogos. Por isso, nossa cidade tem condições sim e muitas de se inserir nesse processo. Sabemos que por falta de iniciativa política dos governantes anteriores essa participação de Petrópolis nos Jogos Olímpicos ficou esquecida e muitas ações que poderia ser feitas para melhorar nossa estrutura esportiva também não aconteceu. Mas contando com a participação de empresas e outras entidades, tenho a certeza de que podemos elaborar um projeto atrativo para estas delegações que ainda buscam uma sede para seus atletas”, afirmou Banerge, dizendo que estará junto com todos os interessados neste assunto, buscando alternativas e soluções para apresentar aos países que virão em novembro.

- Fazemos aqui nossa convocação à rede hoteleira, clubes e, principalmente, ao Convention bureau da cidade e nos procurar para que, juntamente com o prefeito desta cidade possamos viabilizar a inclusão de Petrópolis nos Jogos Olímpicos 2016. Isso trará benefícios gigantescos para a cidade, não só para o turismo no dia dos jogos, mas para a economia, a referência esportiva e pelo legado que essas delegações podem deixar – completou o diretor de desenvolvimento da CBV, Radamés Latarri.

Após responder perguntas da plateia, Marcus Vinícius colocou o COB à disposição de Petrópolis nesta luta pelos Jogos Olímpicos, demonstrando apoio e interesse na concretização do projeto. Ele ainda agradeceu o convite para participar do encontro e afirmou que tão logo as quatro delegações confirmem a data de vinda ao Brasil para a vistoria dos possíveis locais a serem sede de treinamento de seus atletas, a cidade será comunicada e receberá a visita novamente do COB e destes países.

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação