tn_Gustavo Leal (5)

 

O profissional de educação física Gustavo Leal levou a medalha como auxiliar técnico da seleção brasileira olímpica

 

Pela primeira vez, um petropolitano fez história no esporte ao levar a medalha de ouro nas Olimpíadas de Tóquio e o nome da Cidade Imperial para o mundo. Gustavo Leal é profissional de educação física formado pela Universidade Católica de Petrópolis (UCP) e conseguiu o feito como auxiliar técnico da seleção brasileira olímpica, que venceu a competição no último sábado (07.08).

 

“Gustavo sempre foi um excelente aluno. Sempre teve foco na parte esportiva. Sempre gostou de futebol. Um aluno bastante dedicado e empolgado com a Educação Física. Eu ministrava várias matérias práticas e ele participava muito ativamente de todas as aulas. Quando fui orientá-lo na monografia, ele já fazia estágio nessa área e já tinha traçado que a carreira dele seria no futebol”, lembra Janine Meirelles dos Santos, professora da UCP e orientadora do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do treinador.

 

Gustavo ingressou na graduação em Educação Física da UCP em 2005. A paixão pelo esporte, no entanto, vem desde a infância, ainda na escola. E o sonho de trabalhar com o que mais amava se concretizou. O petropolitano atuou como auxiliar técnico e treinador em diversos clubes, com passagens pelo Botafogo F. R., Serrano F.C., Quissamã F.C., Fluminense F. C., neste atuando como preparador físico, e até no exterior, com o STK Fluminense Samorin, que é uma filial europeia do Fluminense na Eslováquia.

 

“Desde pequeno sempre soube que queria isso para a minha vida. Durante um período trabalhei com a natação também. Fui atleta durante um tempo e depois treinador. Voltei para o futebol em 2006 e nunca mais mudei”, conta o profissional ao lembrar que foi na graduação na UCP onde teve sua primeira oportunidade.

 

“Foi através de um panfletinho que o coordenador da graduação levou para os alunos de um curso que teria em Xerém, de captação de estagiários para que pudéssemos ir lá. E foi ali a minha porta de entrada para um clube grande”, explica Gustavo, que fala da importância de uma formação sólida para alcançar os objetivos profissionais.

 

“Para mim foi muito importante a graduação em Educação Física, pois foi o que me abriu as portas lá atrás, não só pelo conhecimento que eu tive, pela didática e pela certificação, mas também pelo network que eu fiz com os professores da graduação”, destaca Gustavo Leal.

 

O ex-aluno da UCP já era uma promessa de sucesso para os professores que acompanharam desde o início a sua trajetória.

 

“A lembrança que tenho do Gustavo é literalmente no futebol. O garoto do futebol. Tudo que você pode imaginar relacionado ao futebol, o Gustavo estava lá. Ele foi um dos meninos que fez uma das primeiras monografias falando sobre o futebol de campo. Um aluno sempre muito participativo, muito antenado com os eventos esportivos e da própria universidade. Sempre na liderança do que vertia sobre a prática do futebol dentro da universidade. Desde muito novo a gente já falava na faculdade que ele seria sucesso. Ficamos muito felizes”, comenta Fabiana Scartoni, que também foi professora do medalhista.

 

Andressa Canejo
FOTO: Arquivo pessoal/Gustavo Leal