tn_tortcida

Principal método de comunicação das torcidas antes das redes sociais e dos celulares, cartas, selos e papeis timbrados da época viraram itens de colecionador

Antes dos celulares e da internet, as torcidas organizadas se comunicavam por meio de cartas. Nas décadas de 80 e 90 toda organizada tinha um diretor de relações públicas responsável por escrever e responder cartas das demais torcidas do Brasil, para se comunicar com os sócios e divulgar informações sobre sua própria torcida. O Museu do Futebol, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, localizou torcedores e colecionadores para contar, em live inédita, como era a comunicação quando as informações não tinham pressa.

Esse modo de comunicação criou grupos de pessoas que colecionaram cartas, que tinham todo um charme, com papeis, adesivos e envelopes timbrados. O bate-papo será no próximo sábado (7), às 11h, com transmissão no YouTube e Facebook.

Participam Cleomar Marques (Força Jovem Goiás), João Roberto (Torcida Independente), Leo Souza “Moita” (Torcida Máfia Azul), Márcio França (Terror Bicolor), Mario Laki (Camisa 12 do Internacional) e Regis Alves (Cearamor e diretor da ANATORG). A mediação é de Vitor Canale, doutor em História, mestre em Educação Física e pesquisador de torcidas organizadas de São Paulo.

SOBRE O MUSEU DO FUTEBOL

O Museu do Futebol está instalado em uma área de 6,9 mil metros quadrados sob as arquibancadas do Estádio do Pacaembu. É um espaço interativo, lúdico e multimídia, no qual a história do esporte mais popular do Brasil se confunde com a própria história do país. É uma iniciativa do Governo e da Prefeitura de São Paulo, com concepção e realização da Fundação Roberto Marinho. Pertence à rede de museus da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e é gerido pelo IDBrasil, Organização Social de Cultura.

PATROCÍNIO E APOIO

A Temporada 2021 do Museu do Futebol tem o patrocínio do Aché Laboratórios Farmacêuticos, que também patrocina o programa “Museu Amigo do Idoso”. Tem como apoiadores: SporTV/Globo, EMS Farmacêutica, TIVIT, Evonik Brasil, Pinheiro Neto Advogados e Governo Federal, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. A Rádio CBN, UOL, Revista Piauí, Gazeta Esportiva e Guia da Semana são seus parceiros de mídia. O IDBrasil Cultura, Educação e Esporte é a organização social responsável pela sua gestão.

A exposição temporária “Tempo de Reação – 100 anos do goleiro Barbosa” conta com patrocínio do SporTV, e com apoio da EMS Farmacêutica por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Tem como parceiro a Poker Esportes e consultoria de conteúdo do Observatório da Discriminação Racial no Futebol, Coletivo Pretaria e Malik Esporte e Cultura.

 

 

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação