tn_Prefeitura de Petrópolis inicia vacinação de trabalhadores da Educação nesta quarta-feiraMunicípio também abriu cadastro para profissionais de Saúde acima de 18 anos e pessoas com comorbidades acima de 30 anos

A Secretaria de Saúde inicia nesta quarta-feira (02/06) a vacinação de trabalhadores da Educação. A ampliação segue determinação do Ministério da Saúde, que divulgou nova nota técnica alterando o momento da vacinação deste público no Plano Nacional de Imunização contra a covid-19. Neste primeiro momento serão vacinadas todas as pessoas que trabalham em Centros de Educação Infantil (CEIs) das redes pública e privada. A aplicação das doses para este público será concentrada na Casa da Educação Visconde de Mauá, no Centro, e será exigido no momento da vacina a apresentação de comprovante de vínculo empregatício. Para tomar a vacina é preciso fazer o cadastro previamente no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

A partir desta terça (1º/06), a Prefeitura amplia também a vacinação para trabalhadores da Saúde e pessoas com comorbidades. Serão vacinados os trabalhadores da Saúde com mais de 18 anos e as pessoas com comorbidades que têm a partir de 30 anos. Em ambos os casos também é preciso fazer o cadastro no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

“Estas ampliações estão sendo possíveis porque recebemos nesta segunda-feira (31/05) mais lotes com primeiras doses das vacinas da Pfizer e AstraZeneca, além de uma quantidade pequena de CoronaVac destinada a segunda dose para gestantes e puérperas. Ao todo, são quase 11 mil vacinas que chegaram hoje. A Secretaria de Saúde segue fazendo todo o planejamento para que possamos seguir com a vacinação de forma organizada e responsável”, explica o prefeito interino Hingo Hammes.

Foram entregues pela Secretaria de Estado nesta segunda-feira, 2.340 vacinas Pfizer/BioNTech; 8.410 doses da AstraZeneca (produzida pela Fiocruz) – um total de 10.750 primeiras doses – e ainda 230 doses da CoronaVac, produzida pelo Butantan, referentes a segunda dose para aplicação exclusivamente em gestantes.

“Petrópolis se mantém como referência, com percentual de população vacinada acima dos índices registrado no Estado e o país. Temos mais de 83 mil pessoas que já receberam a primeira dose e mais de 34 mil pessoas que completaram o esquema de imunização, com a segunda dose. Todos os esforções estão sendo feitos para ampliarmos a vacinação o mais breve possível, de acordo com a chegada de novos lotes de vacinas. As equipes da Secretaria de Saúde seguem fazendo todo o planejamento para que a vacinação siga de forma ágil e organizada”, destaca o Secretário de Saúde, Aloísio Barbosa da Silva Filho.

A vacinação na cidade segue sendo realizada em 10 pontos distribuídos nos cinco distritos.

Petrópolis segue o Plano Nacional de Vacinação, que determina a vacinação de todas as pessoas maiores de 18 anos (neste momento ainda não há aprovação, no Brasil, da vacina para crianças e adolescentes). Em função da quantidade de doses insuficiente para todo o público simultaneamente, o Ministério da Saúde elencou os grupos prioritários, que foram divididos em quatro fases, começando pelos idosos com mais de 75 anos (1ª fase), idosos com 60 a 74 anos (2ª fase), pessoas com comorbidades com 18 a 59 anos (3ª fase) e trabalhadores de áreas como educação, limpeza pública e transporte (4ª fase). Também estão aí os trabalhadores na área de saúde.

Após a conclusão da vacinação nestes grupos, conforme prevê o Plano Nacional de Vacinação, será aberto o cadastramento para a parcela da população que não faz parte dos grupos prioritários elencados pelo Ministério da Saúde.

Podem se cadastrar para a vacinação no momento:

- Profissionais da Educação acima de 18 anos (que trabalham em creches e Centros de Educação Infantil – CEIs) das redes pública e privada

- Pessoas com comorbidades acima de 30 anos

- Trabalhadores da saúde com mais de 18 anos

- Pessoas com síndrome de down maiores de 18 anos

- Pessoas com autismo maiores de 18 anos

- Pacientes renais crônicos com mais de 18 anos

- Pessoas com paralisia cerebral maiores de 18 anos

- Idosos com mais de 60 anos (aqueles que perderam o chamamento feito anteriormente)

- Gestante e puérperas com comorbidades acima de 18 anos (estas não precisam se cadastrar previamente)