Doctor showing digital tablet to woman in hospital

Unimed Petrópolis reforça a importância de conscientização da doença

Caracterizada pela perda de massa óssea, a osteoporose atinge cerca de 10 milhões de brasileiros, segundo a Associação Brasileira de Avaliação Óssea e Osteometabolismo (Abrasso). A doença aumenta a chance de fraturas, tendo maior incidência no punho, coluna e colo de fêmur. De acordo com um dos ortopedistas da Unimed Petrópolis, Cesar Augusto de S. Thiago, a prática de exercícios físicos, somada a outros fatores, pode prevenir a osteoporose.

 

“A importância do exercício se deve ao fato de que a contração muscular estimula a fixação de matriz mineral nos ossos, mantendo-os fortes. Já a falta de exercícios tende a provocar o enfraquecimento ósseo. Por isso, praticar atividades ajuda na prevenção, mas outras medidas são indispensáveis. A ativação da vitamina D por meio da exposição ao sol e uma boa alimentação, rica em cálcio, por exemplo, são muito importantes. O que também não pode ser esquecido é que o acompanhamento médico é fundamental”, explica o especialista.

 

Menopausa e Osteoporose

 

Apesar de estar associada ao envelhecimento e acometer idosos, a osteoporose incide com maior frequência no público feminino – mulheres acima de 45 anos de idade. Isso, por causa da menopausa, como explica o ginecologista da Unimed Petrópolis, Diler Silva.

 

“A chance de desenvolver osteoporose é intensificada por causa do desiquilíbrio hormonal desse período, que resulta principalmente na queda da produção de estrógeno. Esse hormônio funciona, entre outras coisas, como uma proteção natural aos ossos da mulher. Com essa diminuição, os ossos ficam desprotegidos e o desgaste ósseo acelera”, diz o especialista, que também reforça a importância desse público ir ao médico durante e após a menopausa.

 

Sintomas

 

A osteoporose é considerada silenciosa, pois não costuma provocar sintomas. Isso comprova a necessidade do acompanhamento médico e multidisciplinar, ou seja, que engloba diversos especialistas.

 

Diagnóstico

 

A densitometria óssea é o principal método de diagnóstico para detectar a osteoporose e pode medir a densidade mineral óssea. De janeiro a agosto deste ano, 1.397 exames foram feitos pela Unimed Petrópolis, sendo a maioria apenas de coluna e fêmur.
Texto: Assessoria
Foto: Divulgação