Diretor de prova da FIA, alertou pilotos novamente sobre os limites de pista na F1

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) continua com sua recente rigidez com os limites de pista na Fórmula 1, agora com foco nas curvas 9 e 15 em Silverstone, circuito histórico que receberá a categoria neste final de semana.

Em suas notas pré-evento para o GP da Grã-Bretanha, o diretor de prova da FIA, Michael Masi, alertou que qualquer piloto que passar por trás das zebras nas saídas das curvas Copse (9) e Stowe (15) terá seus tempos de volta deletados, seja nos treinos, na classificação ou na corrida.

Diversas infrações, não necessariamente na mesma curva, resultarão em bandeira preta e branca – uma espécie de advertência ao piloto por conduta antidesportiva que voltou a ser usada na categoria no ano passado.

Masi tem se tornado cada vez mais rígido com os limites de pista em 2020, impondo restrições similares na Áustria e na Hungria. Ele observou: “Um tempo de volta alcançado em qualquer sessão de treino ou na corrida por sair da pista ou por passar por trás da zebra nas curvas 9 e 15 resultarão na invalidação daquele tempo de volta pelos comissários”.

“Cada vez que qualquer carro passar por trás da zebra, as equipes serão informadas pelo sistema de mensagem oficial”.

“Na terceira ocasião de um piloto cortando por trás da zebra de saída nas curvas 9 e 15 durante a corrida, ele receberá uma bandeira preta e branca, qualquer outra infração será então reportada aos comissários. Para evitar dúvidas, isso significa um total de três ocasiões combinadas e não três em cada curva”.

Ele acrescentou: “Os requisitos acima não se aplicarão automaticamente a qualquer piloto que tenha sido forçado a sair da pista, cada um desses casos será julgado individualmente”.

Após a abertura da temporada na Áustria, o diretor de prova da FIA também disse que o sistema de temporização funcionou como planejado. Além disso, Masi observou que ter duas corridas consecutivas também permitiu que a FIA fizesse mudanças para o segundo evento – como será o caso em Silverstone.

“É provavelmente visto como muitas exclusões, mas provavelmente não tivemos tantas como esperávamos, para ser bem honesto”, disse Masi. “O sistema de temporização que tivemos na curva 9 funcionou extremamente bem, estamos ajustando o da curva 10 para nos ajudar um pouco melhor no próximo fim de semana, e a vantagem de ter dois eventos no mesmo circuito é que podemos fazer isso imediatamente”.

“No geral, estamos bem felizes com a forma que as curvas 9 e 10 funcionaram”.
Fonte: motorsport.com