tn_LPD comemora aniversário de 102 anos

Entidade celebra mais um ano de sua história centenária, porém de forma diferente

 

A Liga Petropolitana de Desportos completa nesta quinta-feira (30.07) 102 anos de existência. Uma história centenária promovendo os campeonatos esportivos municipais de Petrópolis. A Liga, como é carinhosamente chamada, trabalha em torno de projetos de desenvolvimento do esporte na cidade, integração dos clubes e organização de competições oficiais.

São mais de 100 anos organizando competições em Petrópolis, mobilizando milhares de pessoas e incentivando a prática do desporto na cidade. A Liga já contou com campeonatos de: tênis de mesa, bocha, basquete, tênis, hóquei, atletismo (corrida de fundo), entre outros.

Ao longo de sua centenária história, a LPD foi celeiro de craques que se destacaram no futebol nacional e internacional, e também chegaram até a seleção brasileira. Foi em solo petropolitano que surgiu o talento de Mané Garrincha surgiu no Cruzeiro do Sul, e outros atletas que defenderam o Brasil nas Copas do Mundo de 1934 e 1938. Mais recentemente, tiveram destaque os irmãos Fábio e Rafael, que chegaram à seleção brasileira e o atacante Kevin Kurányi, que atuou pela seleção alemã.

Foi em um campeonato da LPD que o árbitro Luís Carlos Félix fez a sua estreia. Ele chegou a FIFA, e que ficou famoso pela condução na final entre Sport e Guarani pelo Módulo Amarelo da Copa União, em 1987.

O atual presidente da LPD, Geraldo Barros, comemora o aniversário da instituição, e se diz orgulhoso de fazer parte dessa história: “É um enorme prazer fazer parte da rica e gloriosa história dessa instituição. A LPD faz parte da minha vida desde quando jogava os campeonatos infantis aqui na cidade, como também acredito que fez parte da vida de muitos petropolitanos. É uma grande felicidade poder comemorar esta data”.

Atualmente, a Liga Petropolitana de Desportos possui mais de 2.600 atletas inscritos no site da entidade, aptos para disputa dos campeonatos municipais. Para 2020, antes da pandemia do Coronavírus, estavam previstas a disputa de 7 modalidades: Fut-7, futebol de campo, futsal, handebol, judô, mini football e vôlei, nas categorias juvenis e adulto. A realização de todas as competições segue adiadas, até autorização das autoridades competentes.

Geraldo lamenta o momento de pandemia no país, e de não poder ter campeonatos em disputa: “Esse ano tínhamos o planejamento de bater o recorde de participação de atletas. Infelizmente veio a pandemia, e interrompeu os nossos planos. Ainda temos a pretensão de realizar competições nesse ano, porém só após autorização das autoridades, com diminuição do número de casos e quem sabe uma vacina. Em primeiro lugar devemos pensar na saúde e segurança de todos.

 

Como nasceu a LPD: 

A LPD teve um início diferente da forma que conhecemos hoje. No dia 30 de julho 1918, Euclides Raeder fundou a Liga Petropolitana de Sports, após algumas tentativas frustradas de fundação de uma liga local. Neste período haviam cinco clubes em plena atividade na cidade: São Sebastião, Internacional, Itamarati, Serrano e Cruzeiro do Sul. Em 1925, foi criada a Associação de Esportes Terrestres, na época concorrente da Liga Petropolitana de Sports. Porém, em 1927, as duas entidades se fundiram e criaram a Associação Petropolitana de Esportes, que em 1938, por determinação da CBD (Confederação Brasileira de Desportos) para que houvessem Ligas que comandassem os esportes municipais, mudou o nome para Liga Petropolitana de Desportos como é conhecida até hoje.

Mais informações sobre a Liga Petropolitana de Desportos você pode encontrar no nosso site, e em nossas redes sociais:

Site – www.ligapetropolitana.com.br

Facebook – Liga Petropolitana de Desportos

Instagram – @ligapetropolitanadedesportos

Fonte: Divulgação