tn_5 A aluna já se prepara para o curso em Milão, na Itália

 

Andar pelas ruas de uma cidade que respira moda, que é palco dos Fashion Weeks mais badalados, conhecer a alta costura de perto, visitar ateliês das grandes marcas e aprender sobre esse mundo tão fascinante é o sonho de qualquer amante da moda. Lorena Borges, estudante do curso de Design de Moda da Estácio de Petrópolis, vai poder desfrutar de tudo isso em Milão, na Itália, em junho deste ano.

 

tn_3

Lorena venceu o concurso do Fashion for Future, que selecionou seis universitários entre 300 inscritos de todo Brasil, e ganhou uma bolsa do curso para novos designers. “Renascer” foi o moodboard produzido pela estudante que tinha como objetivo apresentar “A tradição artesanal de Florença”. Os estudos na Itália iniciam no dia 22 de junho e lá ela terá a oportunidade de aprender sobre a cultura da moda local do país, que se destacou pela alta costura e é berço de estilistas mundialmente consagrados.

 

tn_1- MOODBOARD

A estudante de Moda cursa o segundo período e cita como maior incentivadora a coordenadora do curso Márcia Borges. “Não me sentia preparada, pois sabia que concorreria com alunos bem mais experientes, mas ela sempre disse que seria possível e me ajudou em todo o processo”, conta.

Ainda sobre o curso, Lorena descreve que os desafios são constantes e demonstra grande admiração por seus professores. “Os projetos desenvolvidos por eles que engrandecem o curso e agregam para o nosso crescimento. Neste período, eu e o restante classe, já participamos e organizamos a Semana da Moda, backstage de desfile, participamos de um quadro de uma de TV local, com a montagem de looks em parceria com a Rua Teresa, além de ter confeccionado uma saia de papel kraft para um desfile”, revela.

O interesse da jovem pela moda surgiu no fim do ensino médio, todavia, pela falta de condições financeiras, na época, optou por cursar turismo em uma instituição federal. “Hoje empregada na área, eu pude pagar a faculdade que sempre sonhei”, comemora.

Atualmente, com uma perspectiva amadurecida, a visão de moda de Lorena vai além da “moda que veste”. Já quanto ao curso em Milão, as expectativas da estudante são altas. “Espero ter bastante base teórica e prática para que em uma pesquisa, em uma empresa, ou no meu próprio negócio, esse conteúdo venha à tona com resultados incríveis. Hoje, eu enxergo que a atuação dos profissionais de moda vai muito além do que trabalhar estética, porque moda é muito mais que roupa. Moda é comportamento, é economia, é geração de milhões de empregos, é tecnologia, são as questões ambientais. Enfim, a cadeia é imensa e requer profissionais muito qualificados”, conclui.

Pelos olhos de quem guia

Apesar da coincidência no sobrenome da coordenadora e da aluna, elas não sabem de nenhum grau de parentesco. A coordenadora do curso de Design Moda da Estácio de Petrópolis, Márcia Borges, conta que percebeu a capacidade de Lorena logo no início do curso e diz que os alunos que se interessam por moda normalmente têm sensibilidade mais aguçada e um bom senso estético.

“A Lorena, desde o primeiro período, fez trabalhos brilhantes, tanto em termos de pesquisa e entendimento das demandas, como apresentando habilidades manuais diferenciadas. Para um professor não é difícil perceber a sensibilidade para a área”, declara.

A coordenadora comenta que, além de ótima aluna, Lorena é muito generosa com todos e que em aula é muito participativa e colaborativa. Para Márcia, essas são características essenciais para o novo profissional.

“Milão representa a moda impecável, de trabalhos manuais incríveis. Quando Lorena retornar, vamos fazer uma roda de conversa para que ela possa trazer essa visão de moda europeia e compartilhar conosco o aprendizado. Na atualidade, a ideia de compartilhamento do conhecimento, de parcerias, é o que tem de mais atual para lidar de forma sustentável com o conhecimento e os novos negócios”, conta Márcia.

Márcia integra o corpo docente da Estácio em Petrópolis há nove anos e há seis anos atua como coordenadora. Ressalta que neste período o curso tirou nota máxima no ENADE, sendo a segunda maior nota no Brasil inteiro, entre os mais de 180 cursos.

“Acredito que nosso destaque seja o corpo docente, professores experientes e conhecedores do mercado da moda, ou seja, a união perfeita entre a teoria e a prática”.

 

Texto:Assessoria
foto: Divulgação