tn_20191027_092445

Mais de 200 pessoas participaram da programação do 1º Outubro Rosa Pet realizado no domingo (27.10) na Praça da Liberdade. A iniciativa teve como objetivo principal conscientizar a população sobre a importância da prevenção do câncer de mama também nos cães e envolveu crianças, adultos e idosos em uma manhã com diversas atividades. Inédita, a iniciativa envolvendo a causa animal na Campanha Mundial do Outubro Rosa aconteceu graças a uma parceria da Coordenadoria de Bem-estar Animal (Cobea) com a clínica Patas e Pelos.

Por causa do grande público e do sucesso da iniciativa, o evento está garantido no calendário oficial da cidade do ano que vem. “Um grande sucesso a realização do 1º Outubro Rosa Pet. Dentro da nossa gestão, a causa animal vem ganhando cada mais vez mais espaço. Como a recepção do público foi excelente, vamos manter o evento no ano que vem e aumentar a programação”, anunciou o prefeito Bernardo Rossi.

A banda Trovão Imperial, da Escola Municipal Geraldo Ventura, puxou a fila para a “cãominhada” no entorno da Praça da Liberdade. A veterinária Patas e Pelos distribuiu 200 kits com camisa e um informativo sobre o câncer de mamas nos animais. “Todas as raças estão sujeitas a doença. O mais importante é prevenir, fazendo exames nos machos e fêmeas”, disse o oncologista veterinário Bruno Baetas.

“Adoramos o evento. Acho importante esse trabalho de orientação, já que muitas vezes as pessoas não têm acesso a esse tipo de informação”, disse Carla Pereira, de 34 anos, que levou seu cachorro Thor para o 1º Outubro Rosa Pet. “Também é uma oportunidade bacana para envolvermos a família, ensinando também as crianças e os jovens”, completou.

O tumor de mama é o segundo mais comum em cachorros, perdendo apenas para o de pele. Geralmente acontece nos animais mais velhos, com cerca de 10 anos de idade ou mais. “O cachorro sofre igual a gente sofre, tem sentimentos, e assim como a gente se cuida, temos que cuidar deles também. Prevenir é o caminho. Sempre que posso, estou levando o meu no veterinário”, conta Maria Eduarda de Oliveira, que levou para o evento a cadela Luna.

O evento também teve avaliação dos animais, além de uma feira de adoção, perna de pau, pintura facial em crianças e distribuição de esculturas de balões. “Vamos ampliar a programação no ano que vem, para que ainda mais pessoas participem. O bem-estar animal é um assunto cada vez mais presente. Estamos avançando nesse sentido”, disse Renato Couto, coordenador de Bem-estar Animal.

“Recentemente, o prefeito Bernardo Rossi sancionou a lei que proíbe o uso e a comercialização de coleiras de choque e as cirurgias de fins estéticos. Além disso, criamos o Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais, o COMUPA, entre diversas outras ações”, completou Renato.

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis