Sem título 

Projetos de PD&I somam US$7,5 milhões em investimentos. Eles são frutos do acordo bilateral para fomentar a inovação entre EMBRAPII e a Autoridade de Inovação de Israel

 

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) e a Autoridade de Inovação de Israel (IIA, sigla em inglês) vão apoiar o desenvolvimento de quatro projetos de Inovação realizados, em cooperação, por empresas brasileiras e israelenses. Serão investidos US$ 7,5 milhões. Os recursos englobam investimentos de empresas de ambos os países, das agências de fomentos à inovação e centros de pesquisa. A EMBRAPII financia com recursos não reembolsáveis 1/3 da parte da empresa brasileira em cada projeto.

 

Os projetos, que abrangem áreas diversas, são os primeiros resultados do acordo de Cooperação assinado entre a EMBRAPII e o IIA, que tinha como objetivo ampliar a colaboração mútua em ciência e tecnologia dos dois países e facilitar a identificação de oportunidades de negócios que possam gerar produtos e sistemas inovadores ao mercado. “A parceria com a IIA mostrou que esta iniciativa pode levar as indústrias do Brasil e de Israel a ficarem mais atentas para a grande gama de oportunidades a serem exploradas entre os dois países”, destaca Jorge Guimarães, diretor-presidente da EMBRAPII.

 

O presidente do IIA, Aharon Aharon, afirma que a parceria entre Brasil e Israel será importante para o setor industrial e para a área de inovação tecnológica, trazendo impacto positivo para a economia de ambos os países. “Estamos felizes em ver resultados tão notáveis, que são consequência da primeira colaboração em pesquisa e desenvolvimento entre Israel e Brasil”, afirmou.

 

Conheça os projetos selecionados

 

A parceria entre a empresa Brasil Ambiental e a israelense Pelemix busca uma solução inovadora para ampliar o rendimento das lavouras de cana-de-açúcar. A proposta propõe o desenvolvimento de um novo substrato para aumentar a sobrevivência das mudas da planta. O Brasil é o maior produtor de cana-de-açúcar do mundo.

Também na área da agroindústria, a união entre a israelense Metrycom Communications e a brasileira Energisa planejam produzir um sensor de rede wireless de baixo custo capaz de monitorar grandes áreas rurais.

A Energisa teve outro um projeto aprovado, desta vez na área de energia. Conjuntamente com a israelense Green Road, o projeto pretende criar um sistema de gestão de frota para aumentar a segurança de motoristas. Já o projeto da Fortlev em parceria com a BrenMiller Energy, de Israel, promete aumentar a eficiência e a utilização de energia térmica.

 

Modelo EMBRAPII

 

A EMBRAPII é uma organização social que tem contrato de gestão com os Ministérios de Ciência e Tecnologia (MCTIC), Educação (MEC) e Saúde. No modelo de apoio à inovação adotado pela EMBRAPII, as empresas que possuem um projeto avaliado como inovador devem se associar a um dos 42 centros de pesquisa e desenvolvimento que foram credenciados pela organização. Esses centros avaliam os projetos, analisando questões como viabilidade técnica e interesse do mercado. Caso aprovados, os gastos para seu desenvolvimento são divididos em três partes. A EMBRAPII fica responsável por um terço do investimento, o centro de pesquisa disponibiliza mão de obra e equipamentos, e a empresa financia o restante. Em seis anos, a EMBRAPII já apoiou 800 projetos totalizando mais de R$ 1,3 bilhão em investimentos, trabalhando com mais de 550 empresas.

 

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação