tn_Turb (6)

 

            A empresa de ônibus Turb acaba de habilitar um novo sistema de rastreamento de GPS em seus veículos. Os 109 coletivos da empresa receberam os equipamentos que vão garantir maior precisão na localização, gerar relatórios mais exatos e melhorar o fluxo de informações para o aplicativo Vá de Ônibus. O lançamento foi realizado nesta terça-feira (1º.10) com a presença do prefeito Bernardo Rossi, que também acompanhou a inauguração do parque de energia solar na garagem da empresa, em Itaipava.

Na prática, a instalação das 348 placas no jardim da empresa vai representar uma economia operacional no sistema da Turb – primeira empresa de grande porte a adotar esse sistema em Petrópolis e primeira companhia de ônibus do Estado do Rio a contar com essa tecnologia. E, economia operacional representa menor custo, ou seja, vantagens na hora do cálculo tarifário, que será menor com a Turb sendo autossuficiente na captação e utilização da própria energia.

Para o prefeito Bernardo Rossi, a busca por tecnologias que acarretem em redução do custo operacional é sempre bem vista. “Sem contar que demonstra o potencial que esse tipo de tecnologia tem em Petrópolis. Há muito receio por parte das empresas em utilizar energia solar, mas esse é um exemplo para outras empresas da nossa cidade, que buscam formas sustentáveis de energia e, claro, para economia”, destaca.

Os painéis têm previsão de gerar 169.000 kWh por ano, uma média de 14.000 kWh ao mês. Com essa capacidade de produção de energia, além da empresa conseguir atender toda a sua demanda mensal, ela também contribui com a geração de 36 toneladas de crédito de carbono anual (medida que serve para cálculo da redução das emissões de gases de efeito estufa), que neste caso, equivale ao plantio de 150 árvores ou a 264 mil banhos.

“É com imenso prazer que inauguramos em nossa empresa este parque de energia solar. Continuamos buscando soluções tecnológicas que possam otimizar os custos, sempre contribuindo com o meio ambiente, assim como já fazemos com o sistema de reuso de água e o aproveitamento de água de chuva”, explica o diretor da empresa, Jean Moraes, lembrando que os painéis ainda têm capacidade de gerar créditos em energia.

Esse sistema consiste em realizar a geração de Energia Solar Fotovoltaica, que é composto por 348 módulos de 365 Wp (WattPico) cada, sendo a Potência Total de 127.020 Wp. Os painéis ocupam aproximadamente 800m² e pesam, juntos, cerca de 11 toneladas. Eles são compostos por dois inversores de 40 kW e um de 22 kW, sendo 102kW no total e conta ainda, com um transformador 220v/380v de 115 kW e peso de 550 kg. Foram utilizados mais de 2.000 metros de fios/cabos para a sua implementação.

“Esse esforço da empresa em buscar novas tecnologias é de estrema importância para o sistema de transporte público da cidade. Tanto o sistema de energia solar que vai reduzir custos, quanto o novo sistema de GPS habilitado são tecnologias que vão agregar muito ao transporte da cidade”, destacou o diretor-presidente da CPTrans, Jairo Cunha.

O vice-prefeito Baninho, o secretário de Desenvolvimento Econômico Marcelo Fiorini e o vereador Maurinho Branco, também acompanharam a habilitação do sistema de GPS e inauguração do parque solar.

 

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis