tn_Cabines_Caminhoneiros_Sleep_BollCabines da SleepBoll instaladas em postos de combustíveis nas rodovias brasileiras é avalizada por médicos

Cabines para atendimento médico nas rodovias brasileiras são viabilizadas por iniciativa da startup SleepBoll. Inicialmente voltado para atender a Lei dos Caminhoneiros, o projeto instala pequenas acomodações em paradas obrigatórias nas rodovias brasileiras, passando a ser uma infraestrutura disponpivel também para diagnósticos e exames relacionados à saúde do motorista. A iniciativa já teve o aceite de redes de postos e agora, no mês de sentembro a partir do XIII Congresso Brasileiro de Medicina de Tráfego e do II Congresso Brasileiro de Psicologia de Tráfego, realizado até o último dia 15 em Brasília (DF), da cadeia de médicos.

 

A apresentação das cabines foi ao encontro da temática central do evento nacional que promoveu o debate sobre a psicologia e a medicina de tráfego: “O que o futuro nos reserva?”. Na visão do CEO da SleepBoll. Luciano Paixão, a resposta está nas plataformas de economia compartilhada e alianças colaborativas, que inovam em tecnologia e viabilizam o desenvolvimento social e urbano em todos os seus aspectos. “É o caso das pequenas acomodações projetadas pela SleepBoll, visto que no tráfego, sobretudo, presenciamos um déficit de atenção e procedimentos direcionados ao salvamento de vidas. E este é o propósito das cabines, postas estrategicamente ao longo das rodovias brasileiras visando cumprir a legislação para o descanso dos caminhoneiros, além de ser o ponto de suporte aos atendimentos médicos necessários”, completa.

 

No congresso, o projeto da SleepBoll foi apresentada para as autoridades como alternativa de ambulatório médico nas estradas, em postos de gasolina. “A inciaitiva partiu dos próprios médicos. Foram mais de 15 mil profissionais envolvidos neste evento que apoiaram o uso das cabines para fins de descando e de atendimento médico aos motoristas”, diz Luciano. Utilizando as instalações das cabines em postos de combustíveis nas rodovias, a proposta é que os profissionais da saúde possam realizar procedimentos como a medição de níveis de apneia e exames toxicológicos nos motoristas.

 

De acordo com o Ministério da Saúde, o índice de caminhoneiros mortos no Brasil é alto: foram quase dezessete mil mortes entre os anos de 2007 e 2016. Para minimizar o cenário, as acomodações da SleepBoll já estão sendo instaladas nas rodovias em redes de postos, aeroportos, rodoviárias, estacionamentos, centros urbanos e cidades turísticas. São pequenos dormitórios com dimensões de 2,40 metros de comprimento por 2,40 de largura, dispondo de hospedagem por minutos ou por R$ 12,00 a hora, climatização, inteligência artificial para o Hot Seat (revezamento do motorista) e aplicativo interativo que aponta as cabinas próximas a sua localização. Para investidores, o custo da cabine é de R$ 25 mil oferecendo de acordo com Luciano uma alta taxa de retorno e controle em tempo real das ocupações.

 

“Pela economia compartilhada, envolvendo vários setores e investidores do marcado, queremos instalar 500 mil cabines nos próximos anos pelo Brasil. A solução interessa para proprietários de postos de combustíveis que elevam a rotatividade de motoristas, governos, caminhoneiros, público e investidores em geral. Ainda, aumenta a produtividade das frotas em 50% considerando a legislação federal, sendo uma opção para a troca de motoristas, evitando o custo R$ 77,00 gerado por hora às transportadoras pelas paradas obrigatórias”, explica Luciano Paixão. “A partir dos congressos e da validação dos médicos, a proposta agora também é utilizar as cabines da SleepBoll como consultórios médicos”, completa.

 

Médicos, psicólogos, pesquisadores, engenheiros, educadores, militares, entidades do setor de trânsito e estudantes passaram pelos cursos, conferências, painéis, mesas redondas e pôsteres apresentados no evento, que reiniu palestrantes especialistas nas áreas de mobilidade urbana, combinando pesquisas acadêmicas com casos e experiências da Medicina de Tráfego. A organização foi da Abramet – Associação Brasileira de Medicina de Tráfego e Aprapsit – Associação Brasileira de Psicologia do Tráfego. Ente os apoiadores, além da SleepBoll, estiveram a AMB – Associação Médica Brasileira e os conselhos federais de Medicina e de Psicologia. As atividades aconteceram no Centro de Convenções Internacional do Brasil – CICB.