tn_Libras

Aulas serão realizadas pelo Departamento de Educação Especial da Secretaria de Educação

Para estabelecer uma melhor comunicação entre os deficientes auditivos e ouvintes um curso de Libras – Língua Brasileira de Sinais – será promovido para os profissionais que atuam no Hospital Alcides Carneiro, resultado de uma parceria entre a Secretaria de Educação, através do Departamento de Educação Especial e a Secretaria de Saúde. A expectativa é de que, nesse primeiro momento, sejam capacitados 30 profissionais.

O curso começará em outubro e as inscrições serão feitas no próprio HAC. “A intenção é a de melhorar a comunicação nos equipamentos públicos, principalmente no hospital que recebe centenas de pessoas diariamente. Agradeço o empenho das secretarias envolvidas na ação e a disponibilidade dos funcionários”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

Serão 20 horas/aula, sempre às quartas-feiras, das 10h às 11h40. O conteúdo será ministrado por uma professora da rede especialista no assunto. “É muito importante que a comunicação com esse público seja de qualidade porque isso pode auxiliar na identificação dos problemas. Na rede municipal, oferecemos regularmente esse tipo de capacitação para os professores e estamos felizes em poder proporcionar esse conteúdo para os funcionários do HAC”, afirma a secretária de Educação, Marcia Palma.

Os objetivos do curso são proporcionar comunicação e capacitação básico em Libras e estabelecer uma melhor comunicação entre surdos e ouvintes por meio de conhecimento, vivências, experiências e aprendizado compartilhado, visando a inclusão da comunidade surda na sociedade. “A rede atende os alunos surdos e está oferecendo esse suporte, gratuito, para auxiliar o principal hospital do município. É preciso perseverança, atenção e concentração durante o aprendizado e tenho certeza que esse será o primeiro módulo e outras turmas poderão ser formadas de acordo com a demanda”, falou a responsável pelo Departamento de Educação Especial, Bianca Caetano.

Segundo o Censo, são aproximadamente 15 mil surdos e deficientes auditivos na cidade. “E é o Hospital Alcides Carneiro quem atende grande parte desse público. O curso vem fortalecer o nosso foco de humanização dos serviços, oferecendo sempre o melhor para os pacientes”, disse Leonardo Aldighieri, diretor administrativo do HAC.

A atual gestão municipal tem atuado para o preparo dos profissionais de forma que se garanta maior acessibilidade aos serviços públicos. O mesmo preparo tem sido ofertado pela Secretaria de Assistência Social que também promove a capacitação para a língua de sinais aos profissionais da rede de Assistência e Saúde. Até o momento duas turmas, para cerca de 20 alunos cada, já foram formadas. As aulas são ministradas semanalmente com a supervisão da Central de Libras, também criada pela pasta para dar maior suporte à população com algum tipo de deficiência auditiva. O projeto tem o apoio da Associação da Rua Teresa, que sede o espaço. “Essa é uma importante iniciativa para a nossa cidade. Identificamos a necessidade de preparar nossos profissionais da rede para melhor atender a população com a deficiência auditiva”, reforça a secretária de Assistência Social, Denise Quintella.

LIBRAS é a sigla de Língua Brasileira de Sinais, um conjunto de formas gestuais utilizado por deficientes auditivos para a comunicação entre eles e outras pessoas, sejam surdas ou ouvintes. Ela tem sua origem baseada na linguagem de sinais francesa e é um dos conjuntos de sinais existentes no mundo inteiro com o propósito de realizar a comunicação entre pessoas com deficiência auditiva.

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis