tn_20190221_124552200 alunos participarão de atividades no 32º Batalhão

Oficinas, jogos e dança. Esses serão alguns destaques do Dia Paralímpico, programação especial que será realizada pelo Departamento de Educação Especial com auxílio do 32º Batalhão de Infantaria no dia 27 de setembro, na sede do Batalhão. A expectativa é de que 200 alunos participem das atividades. A programação ocorrerá das 8h30 às 13h.

“Mais uma iniciativa inédita da Secretaria de Educação, com o apoio do nosso Batalhão e que, certamente, será inesquecível para esses alunos. Além de manter o acompanhamento pedagógico e ofertar aulas extraclasse para os estudantes, o poder público estimula a inclusão e a participação dos jovens em atividades diferenciadas e isso só é possível por causa do auxílio de parceiros como o Batalhão”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

As escolas interessadas em participar do evento podem se inscrever no Departamento de Educação Especial – Avenida Koeler, 87. Informações: 2246-8656 ou 2246-8912.

“Nosso objetivo é o de estimular a participação dos alunos da rede municipal com deficiência física, sensorial e intelectual em atividades lúdicas e esportivas. Toda estrutura de apoio será montada para garantir um dia inesquecível para esse público”, garante a secretária de Educação, Marcia Palma.

A expectativa é de que duzentos alunos, com idade a partir dos 8 anos, participem da iniciativa que contará com oficinas, jogos e provas, tais como corridas, capoeira, judô e dança. Segundo Bianca Caetano de Paiva, chefe do Departamento de Educação Especial, e uma das idealizadoras do evento, “ao oportunizar a prática esportiva escolar, reforça-se a difusão e a construção de valores éticos fundamentais, como cidadania, através dos princípios do movimento Paralímpico, direcionados para a elaboração de um mundo conceitualmente inclusivo, isento de discriminações, valorizando cada vez mais a diversidade humana,  e dentro do espírito de compreensão mútua, fraternidade, solidariedade, cultura da paz e o fair-play”, afirma Bianca.

Ainda segundo Bianca, a atividade contribuirá efetivamente para o desenvolvimento integral do aluno. “Como ser social, autônomo, democrático e participante, estimulando o seu pleno exercício da cidadania através do esporte”, completa.

Um dos destaques será a capoeira: atualmente, cerca de 150 alunos especiais participam de aulas de capoeira na rede municipal de Educação. “Os benefícios da capoeira para esses alunos são o fortalecimento da coordenação motora, melhor noção de espaço e lateralidade, além de promover a socialização entre as crianças. Eles adoram. Não há limitações quando estão na capoeira, cada dia um progresso”, explicou o professor Evandro de Souza, mais conhecido como Fumacinha.


Estímulo ao esporte nas escolas municipais

A rede municipal mantém atendimento especializado para os alunos inseridos na modalidade de inclusão. Na EM Monsenhor João de Deus Rodrigues, em Pedro do Rio, desde 2017 funciona o Projeto de Inclusão Social Esportiva – ISE. Os 45 alunos que participam das aulas de natação participarão do Dia Paralímpico.

“Um dos ganhos desse tipo de atividade é a integração entre os alunos, a melhora no desempenho motor, psicológico, melhora no convívio escolar e com outras crianças, além do fortalecimento da autonomia”, explica o diretor da EM Monsenhor João de Deus Rodrigues, Net Marcos de Paula Júnior.

A diretora da EM Paulo Freire, Ana Lúcia Rocha, acrescenta que será uma ótima oportunidade para os estudantes mostrarem as suas habilidades. “Essas atividades são importantes para a interação entre os alunos da rede, onde cada um pode, através do esporte, demonstrar habilidades e desenvolver potencialidades relacionadas a coordenação motora, agilidade e equilíbrio”. A escola levará para a ação, 67 alunos.

 

 
Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis