tn_VistaAlegre-Piscina-JeanTavares

Para celebrar o dia nacional da cachaça, comemorado dia 13 de setembro, a região Vale do Café apresenta opções da cachaça para experimentar e conhecer sua produção.

Antes da produção de café tomar conta dos morros da região do Vale do Paraíba fluminense, era a cana de açúcar que tinha vez. Resgatar essa história foi uma das inspirações para criação da Cachaça Werneck, produzida em Rio das Flores por Eli Werneck, cujos antepassados cultivaram a cana, e a cachaça, há mais de 3 séculos atrás.

 

 

 

tn_DM4-9660

Com um projeto que preza pela sustentabilidade da produção e alta qualidade do produto final, que pode ser comparado aos melhores destilados do mundo, Eli e sua esposa, Cilene, lançaram a cachaça Werneck no mercado em 2010. Apesar do pouco tempo de vida, colecionam premiações: são mais de 30 selos e prêmios que comprovam o alto padrão da bebida, com processo todo acompanhado de perto pelo proprietário, desde a colheita até o engarrafamento.

 

 

 

tn_Cachac-#807aHibisco-VilaHibisco

A visita, que é gratuita e precisa de agendamento prévio, pode começar pela lavoura, onde o visitante conhece o manejo orgânico, com colheita manual e sistema de condução econômico, utilizando a gravidade para levar o suco até os toneis. Na degustação, Eli Werneck, que recebe pessoalmente os visitantes, explica que seu intuito é produzir uma bebida com aroma e sabor potentes, para ser consumida aos poucos e saboreada a cada gole.

 

Quem estiver na Fazenda União, em Rio das Flores, que oferece hospedagem e visitação histórica, também pode conhecer uma cachaçaria artesanal. A União oferece aos hóspedes visitação ao alambique vizinho, que conduz por todas as etapas de produção, com degustação ao final. Melhor maneira de associar a história das duas bebidas em um só local.

 

Além de conhecer de perto o processo produtivo, a bebida pode ser degustada pura, como aperitivo, ou incorporada na gastronomia, sendo um ingrediente extremamente versátil.

 

A Fazenda Alliança, em Barra do Piraí, que produz búfalas e hortaliças orgânicas, se identificou com a proposta da cachaça como ingrediente e criou versão da sobremesa Tiramisu, em que a cachaça Werneck se sobressai.  O doce também leva leite de búfala e flores comestíveis para decorar – tudo produzido na fazenda –  e pode ser experimentado por grupos que reservarem a visita com almoço.

 

Em Valença, a Fazenda Vista Alegre serve provas da cachaça Werneck ao fim da visitação histórica. Após conhecer parte importante da história da região que foi a maior produtora de café no fim do século XIX, a dica é sentar-se no gramado e deliciar-se com a bebida e a vista.

 

Vassouras também reúne grandes produtores de cachaça, e os hotéis e restaurantes da região se utilizam desse recurso para incrementar as bebidas e produtos oferecidos aos visitantes. A Pousada & Apart Vila Hibisco fez parceria com produtor local para oferecer uma bebida original: cachaça feita com flor de hibisco. Com tom cor de rosa, a bebida pode ser consumida pura ou em drinks.

 

O Hotel Santa Amália, também em Vassouras, inseriu recentemente em seu cardápio o Lombo com ervas e molho de cachaça, criado pelo chef Bruno Mello. A bebida entra na marinada da carne e na redução para preparo do molho, que também leva melado. O prato é frequentemente servido nas refeições do hotel.

 

Pertinho de Vassouras, no Jardim Uaná Etê, local dedicado às artes e à música, a gastronomia é também chamariz. O chef residente Cesar da Costa, defende o uso da cachaça nas receitas, que pode substituir destilados como uísque, conhaque ou rum. As cachaças envelhecidas, seja em carvalho, umburana ou outras madeiras, oferecem toques de coco, café ou chocolate, perfeitas para doces. A branca é ótima para curar o produto, como o salmão gravlax, sem interferência de sabor. No menu do Jardim Uaná Etê a cachaça aparece nas trufas e na torta mousse de chocolate. Também está presente na sobremesa vegana, com frutas amarelas flambadas na cachaça e no molho Teriyaki, que acompanha o Tempurá de couve-flor.

 

Acompanhando um dos mais tradicionais pratos da culinária brasileira, a feijoada, o Bistrô do Le Vélo Montagne, em Miguel Pereira, serve doses da bebida feita regionalmente. Além de acompanhar o prato que é servido aos sábados, a cachaça é também popular na caipirinha em versão com frutas, a mais pedida no fim de tarde, após um passeio pelo Lago de Javary, ou pedalada em uma das trilhas do município.

 

 

Serviço:

 

Cachaça Werneck

(Rio das Flores, RJ)

Site: cachacawerneck.com.br

Contato: (24) 99298-9900 | (24) 99298-9998

 

Fazenda Alliança

(Barra do Piraí, RJ)

Site: fazendaallianca.com.br

Contato: (24) 99327-0248 Whatsapp | (24) 99277-6664

 

Hotel Fazenda União

(Rio das Flores, RJ)

Site: www.fazendauniao.com.br

Contato: (24) 99915-1210

 

Fazenda Vista Alegre

(Valença, RJ)

Site: fazendavistaalegre.wordpress.com

Contato: (21) 98817-0747 | (21) 987760747

 

Jardim Ecológico Uaná Etê

(Engenheiro Paulo de Frontin, RJ)

Site: www.uanaete.com

Contato: (24) 24681550 | (24) 988781550 – Whatsapp

 

Hotel Santa Amália

(Vassouras, RJ)

Site: www.hotelsantaamalia.com

Contato: (24) 2471-1200 | (24) 988398728

 

Vila Hibisco Pousada e Apart

(Vassouras, RJ)

Site: www.vilahibisco.com.br

Contato: (24) 2471-3356 | (24) 2491-2535

 

Le Vélo Montagne

(Miguel Pereira, RJ)

Instagram: @levelomontagne

Contato: (24) 2484-4811 – WhatsApp | (24) 99928-6108

 

 

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação