tn_img_comunidade-interna_gravidas_interna_03_0

Secretaria de Saúde atua para intensificar o acompanhamento na gestação

            Mais qualidade para a vida das mulheres e crianças é o foco do Programa da Saúde da Mulher, da Secretaria de Saúde.  A partir do trabalho realizado nas unidades básicas de saúde a estimativa é reduzir as intercorrências, principalmente entre as gestantes. O reflexo desse trabalho está no índice de presença regular das gestantes em sete ou mais consultas de pré-natal, o que está ligado diretamente com os partos bem-sucedidos. Nos primeiros seis meses desse ano, 78% das pacientes realizaram o acompanhamento regularmente, esse número corresponde a aproximadamente 10 mil consultas até junho. O alto índice está sendo mantido se comparado ao que foi alcançado em todo o ano passado, quando houve presença das mulheres em 77,7% das cerca de 21mil consultas oferecidas.

O investimento na prevenção da saúde da mulher, intensificado durante o pré-natal, visa a redução da mortalidade materna e infantil no município, além da qualidade na assistência às gestantes, mães e crianças. “A rede investe na prevenção e esse trabalho é um exemplo de cuidado com a saúde, dando o suporte às mulheres refletindo em diferentes aspectos. O foco é trabalhar sempre a promoção de saúde, garantindo a melhoria da qualidade de vida da população. O município tem investido na melhoria dos serviços para que esse trabalho seja cada vez mais intensificado”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

O programa da saúde da mulher atende atualmente 93 mil mulheres em toda a rede, 773 estão cadastradas no pré-natal. As 54 unidades de saúde desenvolvem trabalhos em grupo, além de ofertar as consultas de rotina na rede de atenção básica. O trabalho tem como foco o cuidado da mulher do pré-natal ao puerpério; a prevenção de violência; o controle e prevenção do câncer de mama e colo do útero; e o planejamento familiar.

“O programa consiste no acompanhamento rotineiro nas consultas médicas pela rede de atenção básica e os trabalhos em grupo, onde os profissionais vão trabalhar a educação permanente com os usuários”, reforça a secretária de Saúde, Fabíola Heck. Além dos trabalhos nas unidades de saúde, os agentes comunitários estendem o cuidado pelas regiões, indo diretamente nas residências, levando informações e fazendo a busca ativa dos usuários, para que tenham as unidades de saúde como referência.

Todo o trabalho desenvolvido é feito em conjunto com outras áreas de cuidado do poder público, como por exemplo, os casos de violência contra a mulher, acompanhados também pelo Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM); as equipes do Hospital Alcides Carneiro e das unidades de saúde atuam juntos na identificação, controle e tratamento de doenças como câncer do colo do útero e de mama, além do planejamento familiar, parto e outras enfermidades; o Centro de Saúde também atua em conjunto nas ações preventivas.

O programa garante acompanhamento contínuo da mulher, desde a adolescência, quando é trabalhada a promoção da saúde e prevenção da gravidez precoce entre os 12 e 18 anos de idade.  Em 2018 foram registrados 509 casos e nos primeiros seis meses desse ano estão sendo acompanhadas 215 gestantes nessa faixa etária. O trabalho educativo é feito com as jovens durante a consultas individuais nas unidades de saúde e é tema debatido no programa saúde nas escolas. As ações preventivas têm gerado resultados positivos desde o primeiro ano do atual governo. O número de casos tem diminuído a cada ano. Em 2016, a gestão anterior obteve um índice de 14,3% dos casos entre a população jovem do município na época. Em 2018 essa taxa foi de 12,8%.

 

Rede cegonha oferece incremento ao programa da mulher

Complementar ao programa da mulher, a rede cegonha que qualifica o atendimento à mulher durante o pré-natal, parto e pós-parto, segue no cuidado da criança até os 24 meses de vida. A proposta é cuidar da saúde da mulher e da criança em todo o ciclo. A atenção começa nas unidades de saúde e segue até a maternidade do Hospital Alcides Carneiro, que já conta com equipe totalmente reestruturada para o atendimento mais humanizado. A maternidade pública conta com o reforço de enfermeiros obstetras na equipe. Um trabalho multiprofissional é oferecido às gestantes, qualificando e humanizando a assistência, aporte emocional, técnico e assistencial, que são desde o início do acompanhamento orientadas sobre o parto normal, quando viável.

“Estamos com uma equipe que presta toda a assistência à mulher e ao parceiro, que também é incentivado a participar como acompanhante e no pré-natal do homem. O acolhimento conta com equipe multiprofissional que consegue dar maior assistência às pacientes”, destaca Luana Mello, coordenadora da Área Técnica de Saúde da Mulher, reforçando que todo trabalho tem conseguido aproximar as mulheres da rede e obter maior acompanhamento dos casos e durante a gestação, com maior presença nas consultas de pré-natal. “O programa tem garantido o cuidado em toda a rede, em diferentes estágios e no pré-natal, tem conseguido fazer com que as mulheres cumpram as sete consultas recomendadas para que haja melhor acompanhamento da saúde do bebê”, reforça.

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis