tn_Oficina de pipas

            Uma das principais características do Bunka-Sai, a festa da cultura japonesa de Petrópolis, é a interatividade do público com a programação do evento. Este ano, como de costume, as oficinas gratuitas estão entre os destaques.  De 08 a 11 de agosto, no Palácio de Cristal, quem quiser vai poder aprender, na prática, algumas tradições japonesas, como o mangá (desenho), a construção de pipas, o ábaco (calculadora japonesa), o haicai (poema japonês), o origami (dobraduras em papel), o ikebana (arranjos de flores) e as bonecas japonesas de papel.

A festa é organizada pela prefeitura com a parceria da Associação Nikkei de Petrópolis e conta ainda com gastronomia típica, música, danças, cosplay, concurso de fotografias, gincanas, artes marciais, entre outras atividades para adultos e crianças. “É um evento para toda a família, para moradores e turistas. Temos certeza de que será mais um evento de sucesso pra cidade, que homenageia a cultura japonesa e, ao mesmo tempo, ajuda a aquecer a economia”, frisa o prefeito Bernardo Rossi.

As oficinas acontecem todos os dias, exceto na abertura da festa, na quinta-feira (08). Na sexta (09), tem oficina de bonecas japonesas de papel, às 15h, de mangá às 17h, e ábaco às 20h. Já no sábado (10), será a vez das oficinas de ikebana, às 12h e às 13h, de pipas às 15h, mangá às 17h, e ábaco às 20h. No domingo (11), encerrando a festa, tem origami às 13h, mangá às 17h, e haicai às 18h. Qualquer pessoa pode participar.

“É uma excelente oportunidade para as pessoas aprenderem um pouco mais sobre as tradições japonesas, essa cultura tão importante para todo o mundo. A programação, mais uma vez, está incrível”, frisa o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), Marcelo Florencio.

Algumas tradições já são conhecidas dos brasileiros, como o origami e o mangá, mas outros nomes ainda soam estranho. O haicai, por exemplo, é uma composição poética, formada por 17 sílabas métricas. O haicai tem uma forma de arte que valoriza o simples, cujo objetivo é aguçar em quem lê o espírito contemplativo e descritivo das imagens expressas no poema. Já a Ikebana ou kado, são arranjos florais japoneses. A oficina deste ano vai ensinar o reaproveitamento de objetos e materiais para criar novos itens. E o ábaco é a forma manual com que as pessoas faziam cálculos muito antes de inventarem os computadores ou até as calculadoras.

 

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação