tn_IMG_20190731_115206907_HDR

 

A Secretaria de Saúde já recebeu gestores dos municípios de Cordeiro, Macaé, Cabo Frio e Casemiro de Abreu interessados pelo modelo de controle dos atendimentos da rede pública

            O sistema de Regulação Hospitalar da Secretaria de Saúde foi apresentado nesta quarta-feira (31.07) para o secretário da mesma pasta, atuante no município de Casemiro de Abreu. O serviço implantado em Petrópolis para o controle, autorização e encaminhamento de consultas, exames, cirurgias e internações tem servido de exemplo para a gestão de outros municípios. O modelo adotado e habilitado pelo Ministério da Saúde já foi visto de perto por representantes do poder público de Cordeiro, Macaé e Cabo Frio, este último, está em fase de implantação de sistema com base no que vem funcionando na cidade.

“Muito gratificante ver que a gestão do serviço público de saúde da nossa cidade tem espelhado outros municípios. Cada vez mais Petrópolis vem se tornando uma referência pelo serviço que presta à população, resultado de uma gestão qualificada”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

A central de regulação do município foi reestruturada na atual gestão e em dezembro de 2018 conseguiu a habilitação pelo Ministério da Saúde. Desde janeiro o municio foi beneficiado com o repasse de recursos para a manutenção do serviço. O município recebe uma verba de R$ 820.800,00 ao ano para arcar com os custos do sistema que organiza o atendimento da rede pública de saúde, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Uma verba de R$ 68.400 mensal é destinada para a manutenção de toda a estrutura que funciona na Rua D. Pedro.

Desde que foi habilitada, a central de regulação encaminhou aproximadamente de 12 mil pacientes do município para exames e consultas de especialidades; quase seis mil internações; e cerca de três mil cirurgias. “Hoje o município conta com um sistema que contribui em muito para o encaminhamento dos pacientes para as unidades de atendimento especializado. A estrutura garante mais organização e agilidade nos atendimentos da rede pública”, enfatiza a secretária de Saúde, Fabíola Heck. Parte dos procedimentos encaminhados pela central de regulação são resultados das consultas realizadas nas unidades de saúde, da rede de atenção básica, que são a porta de entrada para os atendimentos.

“Gostei muito do modelo adotado na cidade e vamos nos basear nessa estrutura para organizar o serviço de saúde de Casemiro de Abreu”, destacou o secretário de Saúde de Casemiro de Abreu, Ibison Carvalho Dames Júnior, que veio a Petrópolis acompanhado da coordenadora de controle, avaliação e regulação do município, Márcia Costa. Assim como feito com outros municípios, além de abrir as portas para apresentar o modelo implantado em Petrópolis, a Secretaria de Saúde se disponibilizou a treinar os profissionais que atuarão com o sistema.

O sistema, estruturado na cidade em 2014, organiza o acesso aos serviços oferecidos pela rede pública de saúde.  A partir dele, os pacientes são direcionados para as consultas de especialidades médicas, exames e internações hospitalares respeitando a ordem de encaminhamento e os critérios de classificação de risco.

Por meio da central de Regulação Hospitalar é respeitado o princípio para o atendimento médico estabelecido pelo SUS, que prevê universalidade, integralidade e equidade. O sistema garante que a fila de espera seja ordenada de acordo com a necessidade de cada paciente. Os pacientes são direcionados para consultas e exames na rede própria, contratada ou conveniada e organiza as internações nas unidades hospitalares disponíveis no município.

O repasse da verba pelo Ministério da Saúde foi possível a partir da reestruturação do serviço. Para ser habilitada, a implantação da central teve que seguir critérios técnicos e de infraestrutura. O custeio do Ministério da Saúde cobre os gastos com a manutenção do sistema, dos recursos humanos e da estrutura. “O repasse dessa verba do Ministério da Saúde representa uma economia para o município e garantimos a manutenção desse sistema que organiza o acesso da população aos serviços da rede pública de saúde”, ressalta a secretária de Saúde, Fabíola Heck.

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis