tn_Julio Talon_Firjan - Foto de Alan Pacheco_FirjanEmpresários continuam otimistas, mas dificuldades no processo
de aprovação da reforma previdenciária atrapalham

 

O Índice de Confiança do Empresário Industrial Fluminense (ICEI-RJ), divulgado pela Firjan, revela que os industriais do estado continuam otimistas, mas observa que houve uma pequena queda na confiança dos empresários no mês de março, quando o índice atingiu 60,1 pontos. Em fevereiro este valor era de 61,4 pontos. A pesquisa varia de zero a cem e os resultados acima de 50 indicam otimismo.
“A queda na confiança do industrial fluminense de um mês para o outro está muito associada ao desempenho da avaliação da economia brasileira. A dificuldade no processo de aprovação da reforma da previdência leva os empresários a ficarem menos confiantes com o desempenho da economia”, explica Julia Pestana, analista de Estudos Econômicos da Firjan.
Júlio Talon, presidente da Firjan Serrana acredita que a aprovação da reforma da Previdência é necessária para a superação da situação fiscal do país e a consequente retomada do crescimento e a volta dos empregos. “Paralelamente a isso é de fundamental importância a diminuição dos custos da máquina pública para que junto com as reformas estruturais necessárias ao Brasil, possamos ter aumento dos investimentos nas áreas de saúde, educação e infraestrutura. O desempenho da economia brasileira está diretamente relacionado aos rumos da política econômica do governo”, enfatizou Talon.
A avaliação empresarial referente às Condições Atuais da Economia Brasileira caiu 1,8 ponto frente ao mês anterior, mas se manteve otimista (54,3 pontos). No indicador de Expectativas da Economia Brasileira para os próximos meses, os industriais fluminenses seguiram otimistas (64,7 pontos), mas o nível do indicador caiu na comparação com fevereiro (68,5 pontos).
Economia do estado
Já a percepção dos empresários sobre sua própria empresa e a economia do estado melhorou e permitiu que o indicador de Condições Atuais (51,3 pontos) atingisse o maior valor desde novembro de 2012. Vale destacar, no entanto, que em relação à economia fluminense, os industriais continuam pessimistas (46,7 pontos) em março, mesmo com a evolução do indicador pelo segundo mês consecutivo. O indicador Expectativa sobre a economia do Estado se manteve estável (57,3 pontos) em relação ao mês anterior.
Segundo Julia Pestana, a economia estadual está melhorando, mas ainda num ritmo lento, conforme constata o nível Condições Atuais do Estado, 46,7 pontos contra 45,3 de fevereiro. “As expectativas dos empresários em relação à demanda seguiram positivas (57,1 pontos), assim como o indicador de compra de matéria-prima e de exportações. Porém, para realizar novos investimentos e retomar as contratações, os industriais ainda aguardam a redução da ociosidade no processo produtiva e a recuperação efetiva da situação financeira das empresas”, aponta a economista da federação.
__
O Índice de Confiança do Empresário Industrial Fluminense pode ser acessado através deste link:

https://www.firjan.com.br/publicacoes/publicacoes-de-economia/sondagem-industrial-do-rio-de-janeiro.htm

 

 

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação