tn_Interdições Concer (7)Se prejudicar tráfego, concessionária vai ser autuada e multada por prejuízo aos consumidores

 

A Prefeitura está oficiando a Concer para que finalize de imediato ou interrompa – retirando obstáculos e garantindo a fluidez – as intervenções no quilômetro 85 da pista de subida da Serra. A poucos dias do feriado de Semana Santa, a concessionária que administra a BR-040 faz mais uma intervenção colocando a estrada em meia pista com engarrafamento para os usuários. A ação da Prefeitura está sendo feita por intermédio do Procon. Insistindo na obra e não garantindo a sua finalização antes do feriado quando são esperados mais de 200 mil veículos pelo trecho, a Concer vai ser autuada pelo Procon cabendo punição e multas diárias em função do prejuízo aos consumidores.

O prefeito Bernardo Rossi e o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá, discutiram nesta sexta-feira (12.04) os detalhes da notificação, já entregue à empresa e noticiado ao Ministério Público Federal.

“Nos últimos feriados, em especial o de Carnaval, a Concer iniciou obras colocando a estrada em meia pista em alguns trechos ocasionando engarrafamentos vários dias seguidos com até seis horas de retenção. Parece proposital o que a empresa vem fazendo com a cidade. A cada feriado, quebra uns 50 a 100 metros de estrada, e deixa em meia pista. Não são obras emergenciais e elas devem se ajustar ao que a cidade espera e precisa de seu principal acesso”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

O tráfego de 200 mil veículos é estimado pela própria concessionária e engloba os 180 quilômetros até Juiz de Fora. Boa parte dos veículos vem direcionado a Petrópolis que já tem 80% de ocupação hoteleira e pelo menos 12 mil pessoas com reservas feitas nos hotéis e pousadas da cidade.

“É uma data importante para o turismo e a estrada vem prejudicando a movimentação nos feriados, não só de quem vem se hospedar, mas quem vem passar o dia”, afirma Marcelo Valente, secretário da TurisPetro.

O coordenador do Procon, Bernardo Sabrá, mostra como vai ser a ação contra a Concer: ‘oficiamos a empresa que deve restabelecer ambas as pistas seja finalizando a obra de imediato ou a interrompendo, porém, sem deixar obstáculos na estrada. Não acatando esta notificação e gerando o transtorno de engarrafamentos e falta de segurança, a empresa será autuada e multada”.

Às vésperas do Carnaval deste ano, no quilômetro 82, um pouco antes do túnel do Quitandinha, a empresa iniciou colocação de placas de concreto. Em alguns dias, somada a acidentes, a intervenção chegou a ocasionar até 10 quilômetros de retenção.

“São 30 mil empregos vinculados ao comércio, hotéis, restaurantes e prestação de serviços que são movimentados ainda mais em feriados, alta temporada de turismo e eventos do calendário da cidade. A Concer, que não conseguiu concluir a nova pista de subida da serra não pode prejudicar a cidade interrompendo o fluxo na atual via”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

 

Comércio e turismo sentem reflexos diretos das condições da estrada

Natalia Fátima Pereira, trabalha numa loja de flores às margens da BR-040 próximo ao Pórtico do Quitandinha e reclama “toda vez que tem um feriado de grande movimento a Concer resolve fazer obras”. Ela explica que situação prejudica todo o comércio dessa área, porque clientes não conseguem parar para comprar ou desistem até de vir para a cidade. “Já recebi queixa de clientes que ficaram quatro horas presos no engarrafamento. Gente que acabou optando por ir embora lá embaixo no retorno e desistiram de vir para cidade”, relata.

Para a rede hoteleira, as obras também prejudicam o setor e deixam os hóspedes insatisfeitos com a cidade. “As pessoas ficam desanimadas. Elas programam chegar aqui em 50 minutos e chegam em duas horas. Sem dúvida isso prejudica o setor, é muito ruim. Acho que as obras deveriam acontecer fora de feriados”, frisa o hoteleiro João Paulo Fonseca, da Pousada Dom.

 

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis