tn_Comdep instala coletoras de lixo reciclável em praças da cidade

Lixeiras coloridas já estão colocadas nas praças da Liberdade, Dom Pedro, Inconfidência e Bosque do Imperador

 

Quatro praças de Petrópolis estão com um toque mais ecológico e mais coloridas. A Comdep fez a instalação de coletoras para lixo reciclável nas praças da Liberdade, Dom Pedro, Inconfidência e Bosque do Imperador. Cada peça tem uma cor diferente, que corresponde a um tipo de lixo que deve ser depositado: azul para papel e papelão; vermelho para plástico; amarelo para metal; e verde para vidro. Ao lado delas, foi colocada uma lixeira comum, para o descarte de outros resíduos.

A instalação de lixeiras é feita de forma permanente na cidade. Este ano, já haviam sido instaladas 200 peças nos distritos e no Centro e, em março, a Comdep encomendou uma remessa com a mesma quantidade para colocação em toda cidade nos próximos meses.

“Essas lixeiras são colocadas em diversos pontos da cidade para que a população encontre uma delas em poucos passos e consiga descartar uma quantidade de lixo pequena. E isso contribui muito com a limpeza do município. Agora, nós damos mais um passo com esse incentivo à população fazer a separação do lixo reciclável e fazer a coleta seletiva”, diz o prefeito Bernardo Rossi.

Em Petrópolis, a coleta seletiva ocorre em três frentes. A primeira é a coleta “Porta a Porta”, em que basta disponibilizar o lixo separado para coleta em seis bairros – Bingen (segunda), Mosela (terça), Valparaíso (quarta), Morin (quinta), Alto da Serra (sexta) e Bairro Castrioto (sábado). Outra forma é a coleta eventual, feita pela Comdep em Centro, Corrêas e Araras em dias alternados.

“Em janeiro e fevereiro, foram 95 toneladas de material reciclado recolhido no ‘Porta a Porta’, na coleta eventual e no que é entregue aos ecopontos como doação. As novas lixeiras coloridas também terão recolhimento especial, dentro da coleta eventual, pelo menos uma vez por semana”, informa o presidente da Comdep, Wagner Silva.

O terceiro caminho são os ecopontos, que funcionam na Mosela e no Parque Municipal de Itaipava – o Quitandinha também vai contar com uma estrutura desse tipo. Nos ecopontos, é possível obter descontos na conta de luz com uma série de materiais – foram 115 toneladas. O que é não aceito para reduzir o valor da tarifa entra como doação à Comdep.

 

Ações de conscientização

A Comdep mantém atividades dentro do Programa de Educação e Conscientização Ambiental (PECA), como por exemplo, palestras em escolas de primeiro segmento (1º ao 5º ano do ensino fundamental, que engloba alunos de seis a 10 anos de idade) e de ensino médio, além de empresas. Nessas palestras, crianças, jovens e trabalhadores são orientados o impacto ambiental do descarte incorreto de materiais, seja pela degradação da natureza e pela necessidade de consumir mais recursos naturais.

Materiais como papel podem demorar três meses até a decomposição completa; alguns tipos de plásticos levam mais 450 anos; alumínio, até um milênio; já o vidro só se decompõe em um milhão de anos. A reciclagem desses produtos poupa árvores, petróleo, minérios e areia, por exemplo.

“Essas lixeiras novas em praças movimentadas da cidade são parte de um movimento importante da Comdep de mostrar que o município como um todo está buscando o descarte correto do lixo e que isso é fácil, qualquer pessoa pode fazer”, afirma o diretor técnico-industrial da Comdep, Marcos Albuquerque.

 

O que colocar em cada lixeira

Nas lixeiras azuis, podem ser jogados papeis comuns, como panfletos, cartões, jornais ou revistas, envelopes. Ela só não é adequada para sujos (por exemplo, com cola) ou plastificados, fotografias, papel carbono.

Nas vermelhas, entram garrafas e copos, sacolas, embalagem de produtos de higiene e limpeza, até mesmo utensílios simples, como canetas, escovas de dente, brinquedos. Só não vale colocar embalagens de biscoitos ou bombons, adesivos ou fraldas descartáveis.

As latinhas de refrigerantes ou cervejas, tampinhas de garrafa, canos de metal, embalagens de marmitex (desde que limpas), talheres de aço, pregos e parafusos vão para as coletoras amarela. A restrição é para latas de tinta e verniz, embalagem de desodorantes aerossóis e esponja de aço.

Já garrafas, fracos ou potes de vidro, seja de produtos de limpeza, alimentos e até remédios podem ser colocadas nas lixeiras verdes, mesmo quebrado. Mas atenção – é preciso que elas estejam higienizadas para evitar contaminação dos demais produtos dentro da lixeira e, assim, permitir a reciclagem. O que não pode colocar nela são louças, porcelanas e cerâmicas, lentes de óculos, espelho e lâmpadas fluorescentes.

Todos os produtos restritos nas coletoras coloridas podem ser depositados na lixeira comum, que tem a cor cinza. Todas as coletoras comportam 15 quilos de lixo.

 

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis