tn_Ouvidoria SUS tem 80 dos casos resolvidos

Sistema foi implantado no município como mais um meio de garantir o funcionamento dos serviços

            Em quatro meses de implantação, a Ouvidoria da Secretaria de Saúde resolveu 80% dos registros feitos no sistema. Desde novembro de 2018, quando foi lançado, o canal de comunicação recebeu 200 notificações feitas pelos telefones 2233-8888 e 136 ou pelo endereço eletrônico ouvidoriadasaude@petropolis.rj.gov.br. O serviço foi criado para estabelecer mais um espaço de acolhimento de denúncias, reclamações, sugestões e elogios relacionados à rede pública de saúde.

O canal de comunicação com o usuário da rede garante maior agilidade para a solução dos casos registrados. O prazo de conclusão dos atendimentos varia de 24 horas a 15 dias, para situações mais imediatas. A depender da prioridade de cada caso será apresentada uma solução em 30, 60 e até 90 dias.

Os registros feitos pelo 2233-8888 e endereço de e-mail, são recebidos e tratados de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. O canal do Disque Saúde 136, do Ministério da Saúde, funciona 24 horas por dia. Os registros feitos por esse meio são encaminhados para a Ouvidoria SUS e como todos os casos, são acompanhados e regulados para que sejam resolvidos dentro dos prazos adequados.

“A implantação da Ouvidoria da Saúde é mais uma forma de garantir a qualidade dos serviços prestados. Essa é uma forma de tomarmos conhecimento dos serviços que não estão funcionando. A proposta é garantir que o serviço seja prestado dentro dos padrões que estabelecemos”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

A Ouvidoria da Secretaria de Saúde foi implantada nos moldes do sistema Ouvidor SUS, do Ministério da Saúde e segue os mesmos padrões de prioridade para as resoluções dos casos. Na época da implantação no município, foram identificadas 350 demandas em espera de solução. Todas foram sanadas. “Buscamos implantar esse sistema como mais uma forma de monitoramento dos serviços oferecidos. Por aqui, garantimos que os atendimentos que estiverem pendentes ou qualquer problema que esteja ocorrendo na rede, será identificado e resolvido”, destaca a secretária de Saúde, Fabíola Heck.

A dona de casa Maria Aparecida Ferreira Roza, de 78 anos, há um mês recorreu ao sistema para solucionar questões relativas ao agendamento de consultas e exames. Em 15 dias conseguiu ser atendidas em todas as solicitações. “Já consegui marcar todas as minhas consultas e exames. Estou com todos os pedidos em dia”, conta a usuária da rede pública que mora no bairro Atílio Marotti.

Dos casos registrados, a maior parte foi de reclamações e denúncias para casos de assistência à saúde. No sistema foram computados casos na área farmacêutica, odontológica, transporte, serviços de urgência, entre outros. A maioria dos casos está resolvida. Dos registros, 79% são realizados pelo telefone fixo, o restante se divide entre os atendimentos presenciais, por e-mail, pelo formulário do Ouvidor SUS, acessado pelo site do Ministério da Saúde (http://ouvprod01.saude.gov.br/ouvidor/CadastroDemandaPortal.do) e uma menor parte por carta.

 

 

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis