15ª Conferência de Saúde discutirá direito à saúde

Evento é aberto ao público e fará uma retrospectiva sobre a implantação do SUS

            Um debate sobre democracia e saúde, após 30 anos de criação do Sistema Único de Saúde (SUS), é o que vai propor a 15ª Conferência Municipal de Saúde de Petrópolis. O evento terá abertura nesta sexta-feira (29.03), às 18h30 na Casa dos Conselhos, localizada na Av. Koeler, 260. No sábado (30.03), a programação continua com um ciclo de palestras e debates, das 8h às 18h, na Faculdade de Medicina de Petrópolis, da Faculdade Arthur Sá Earp Neto (Fase).  O evento é aberto para o público em geral que pode se inscrever pelo site da prefeitura http://web2.petropolis.rj.gov.br/ssa/conferencia-saude/ ou fazer o credenciamento no próprio sábado, de 8h às 10h.

O evento enfatiza os 30 anos de existência do SUS e aborda a questão do direito à saúde, como um dever do estado. “Esse vai ser um importante momento para se discutir os serviços oferecidos pelo SUS e mostrar como Petrópolis vem construindo um serviço de excelência para os usuários da rede”, destaca o prefeito Bernardo Rossi. Ao longo do sábado serão realizados diversos debates sobre o sistema de saúde público.

O dia começa com uma apresentação do panorama geral da saúde no município; discutirá a saúde como um direito de toda a população; abordará os princípios do SUS; e o financiamento adequado e suficiente. Na ocasião, serão montados grupos de trabalho para debater sobre os temas abordados. Para a secretária de Saúde, Fabíola Heck, o evento desse ano levará a população a uma retrospectiva e reflexão sobre a implantação do SUS.

A secretária recorda que o sistema, criado na constituição de 88, foi gerado após algumas adequações do serviço público de saúde que deu os primeiros sinais de surgimento em 1934, no governo Vargas, quando eram oferecidos pelo estado o tratamento para endemias e epidemias. Em 1953 foi criado o Ministério da Saúde, que direcionou o serviço público aos trabalhadores de carteira assinada e somente depois o acesso à saúde é expandido, como direito para toda a população.

“O evento vai proporcionar uma retrospectiva da implantação do SUS, nesses 30 anos de existência e resgata a questão do direto da população aos serviços ofertados e o dever do estado”, destaca a secretária, enfatizando que essa será uma excelente oportunidade de constatar a permanência do sistema. Fabíola reforça que Petrópolis é uma cidade que conta com todos os equipamentos sinalizados Ministério da Saúde.

Para a secretária essa vai ser uma oportunidade de se mostrar que um projeto, com o porte do SUS, não tem chances de ser extinto. “Esse evento fortalece importância e permanência desse serviço. Vamos discutir e apresentar os serviços ofertados para a população, os tipos de equipamentos criados, as portarias estabelecidas pelo Ministério da Saúde”, reforça a secretária.

O evento pretende, entre outras coisas, corroborar o fato de que o SUS é para todos e mesmo as pessoas que usam planos de saúde em algum momento recorrem ao SUS ou se beneficiam dos serviços oferecidos. “O SUS está em todo o lugar, mesmo quem tem plano de saúde, quando recorre a uma vacina, está usando o SUS. Quando vamos a um restaurante, o SUS também passou por lá através da vigilância sanitária que habilitou o serviço. Quando um paciente, mesmo que sendo do atendimento particular, necessita de um transplante, é através do SUS que consegue”, enfatiza Fabíola.

 

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis