tn_HandSerra 1

A temporada 2019 para a equipe master de handebol HandSerra terá início no próximo dia 24.03 (domingo), com o campeonato carioca da modalidade. Os jogos acontecerão na cidade do Rio de Janeiro, na quadra do CEFD, na Avenida Marechal Fontenele, 2.906, no bairro de Jardim Sulacap.

 

 

tn_Jogo HandSerra

Serão oito etapas – uma por mês – até o outubro, com uma rodada acontecendo na cidade no dia 14 de abril, no Ginásio do Centro de Iniciação ao Esporte do Caxambu. Oito equipes participam da competição.

No ano passado, por apenas um gol, o time HandSerra não foi campeão da categoria master. A expectativa para essa temporada é de alcançar o título e dar continuidade ao trabalho realizado na cidade pelos jogadores. A equipe HandSerra é formada por ex-atletas que disputaram diversos campeonatos por times como o Petropolitano, além de terem participação em times do país e do exterior.

“O trabalho que fizemos no ano passado rendeu um vice-campeonato, logo na primeira participação da equipe. Isso demonstra que estamos aptos a disputar em iguais condições com qualquer outro time do estado. Mesmo sem recursos, na garra, conseguimos essa posição, o que nos deu mais apetite para entrar com tudo no campeonato desse ano. Lembro que muitos atletas estavam afastados das quadras por mais de 25 anos. Hoje, o HandSerra é um time respeitado pelos adversários, que sabem do nosso potencial. Tenho certeza que este ano vamos entrar para trazer o titulo”, atesta Rodrigo Santana, um dos fundadores do HandSerra.

Mas, um velho problema continua esse ano. A falta de apoio financeiro para a participação da equipe no campeonato é um obstáculo que é superado inicialmente pelo esforço dos jogadores, que arcam em grande parte, com as despesas.

“O entrave da falta de recursos ainda continua sendo nosso maior problema. O HandSerra já provou que pode dar retorno a quem estiver interessado em atrelar sua marca a uma equipe vencedora. Estamos correndo para angariar alguns apoiadores, mas estamos à disposição daqueles que quiserem ajudar nesse projeto”, afirma José Antônio Ribeiro, atleta do HandSerra.

Apesar desse empecilho, José Antônio Ribeiro acredita que o empenho de todos do HandSerra vai ser o mesmo do ano passado e gerar ótimos resultados para o handebol petropolitano.

“Vamos repetir a fórmula de sucesso do ano passado e trazer bons resultados para o desporto petropolitano, principalmente por ser o handebol uma das mais tradicionais modalidades da cidade. Petrópolis sempre foi um celeiro de atletas de handebol, tanto no masculino quanto no feminino, e vamos continuar a defender essa bandeira ao longo de 2019”, completa.

 

     

Texto: Leandro Rabelais
Foto: Divulgação