tn_Primeiro dia de capacitação do Defesa Civil nas Escolas reúne mais de 100 profissionais de ensino 

Treinamento foi realizado na Câmara Municipal por representantes da Defesa Civil, Meio Ambiente e Bem-estar Animal

 

 Mais de 100 profissionais de ensino participam da capacitação para atuarem no Defesa Civil nas Escolas nesta segunda-feira (18.02) na Câmara Municipal. Representantes das Secretarias de Defesa Civil e de Meio Ambiente, além da Coordenadoria de Bem-estar Animal ministraram o treinamento, que prepara o educador para realizar as atividades do programa. Neste ano, as escolas da rede municipal que contam com educação infantil também estarão incluídas. Outra novidade é a inclusão do bem-estar animal como tema de discussão em sala de aula.

Iniciativa da prefeitura, a política pública é inédita no país permite que os alunos desenvolvam a percepção de riscos e a cultura de prevenção aos desastres de origem natural. Com 234 áreas de risco alto ou muito alto, a prefeitura segue investindo em ações antecipadas, que minimizam o risco de ocorrências. A proposta do Defesa Civil nas Escolas é desenvolver com os alunos trabalhos práticos ao longo do semestre de acordo com as ameaças de desastres características de cada estação.

“Desde o início da nossa gestão buscamos a prevenção, trabalhando de forma antecipada aos desastres. O Defesa Civil nas Escolas é uma medida importante, que vai permitir que os alunos desenvolvam a percepção dos riscos que encontramos na nossa cidade”, pontua o prefeito Bernardo Rossi.

“Abrimos a nossa política pública para todas as instituições interessadas, além das escolas da rede municipal. A ideia de transformar a forma de pensar da população passa diretamente pelo ensinamento nas escolas”, frisa o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato.

No primeiro ano de funcionamento, os colégios realizaram 170 atividades dentro do Defesa Civil nas Escolas. Ao todo, 103 unidades escolares da rede municipal participaram, além de outras oito particulares e uma estadual, de forma voluntária. As instituições de ensino que participaram querem aumentar a produção em 2019.

“No ano passado preparamos cartazes, desenhos, alguns alunos até desenvolveram um jornal de televisão sobre os riscos do bairro. A criança é uma ferramenta que propaga a informação, educando os pais e os parentes”, destaca o professor Kleberson Melo, que ano passado foi o responsável pelas atividades desenvolvidas da Escola Municipal Dr. Paula Buarque, no Vale do Cuiabá, instituição polo do programa.

Na próxima sexta-feira (22.02), mais 160 profissionais de ensino estão convidados para se adequarem ao Defesa Civil nas Escolas. O treinamento também acontece na Câmara Municipal, de 8h até 17h. Apesar de recente, o programa ganhou o reconhecimento do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), que premiou a prefeitura com um pluviômetro semiautomático e um kit educativo para serem usados dentro da política pública.

“O reconhecimento nacional mostra que o caminho é esse, de prevenção aos desastres de origem natural, trabalhando de forma antecipada. Estamos preocupados com o futuro da nossa cidade, por isso investimos na educação para transformar esse quadro”, completa Paulo Renato.

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis