tn_Instituições assistenciais vão receber mais de R$ 3 milhões do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente

40 entidades fazem parte do CMDCA

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) prestou contas nesta quarta-feira (23.01), das ações realizadas em 2018 e apresentou as metas para este ano. Para ser aplicado em 2019, a captação junto à iniciativa privada foi de R$ 3.033.352,69, mais um recurso que a atual gestão destinou ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (Funcria), no valor de R$ 250 mil.

“É um marco as instituições estarem recebendo R$ 3,3 milhões. A arrecadação de 2017 foi de R$ 1 milhão. Todos juntos, poder público, judiciário e a sociedade se engajaram e hoje chegamos ao triplo. É uma alegria muito grande”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

Os valores serão repassados de acordo com os projetos que foram sendo apresentados pelas instituições associadas ao conselho. O CMDCA tem 40 instituições cadastradas e atende diretamente 6.671 crianças.

Participaram da reunião promotores, juiz, instituições, representantes do governo e da sociedade civil, além da apresentação das crianças da Orquestra da Cidadania Sinfônica de Charbel, regida pelo maestro Rômulo Cardoso e o produtor artístico Marco Aureh. O projeto faz parte da Associação Espaço Educativo São Charbel, no Caxambu.

Durante a reunião, o secretário Chefe de Gabinete e presidente do CMDCA, Renan Campos, mostrou os projetos que foram aprovados e receberam verba do Funcria, que para 2018, arrecadou em doações R$ 1 milhão. Entre os projetos beneficiados estão o Projeto Ampliando Horizontes, Semeando Vida e Esperança, Pestalozzi, São Charbel, Cultura Pela Paz entre outros. Na ocasião também foi lançado o site oficial www.cmdcapetropolis.com.br , onde poderão ser acessados todos os projetos, instituições e informações sobre o CMDCA.

“Esta reunião é para mostrar todo o trabalho que o CMDCA realizou durante todo o ano de 2018 e o que pretendemos executar em 2019. Vamos focar na eleição do Conselho Tutelar e nas novas ações que teremos para ampliar o trabalho. Estamos trabalhando junto com as ações do governo e junto com a iniciativa privada para que possamos avançar ainda mais nas políticas públicas da cidade e a meta de arrecadação deste ano é de R$ 3,5 milhões”, destacou o presidente do CMDCA, Renan Campos.

A meta do CMDCA para 2019, é executar com as doações, todos os projetos cadastrados. O conselho irá participar das Conferências Estadual e Nacional dos Direitos da Criança e Adolescente, realizará festa de Páscoa, Junina e de Natal para as crianças das instituições associadas, além da eleição dos 10 novos integrantes do Conselho Tutelar.

“Ficamos felizes em saber que Petrópolis tem uma base. Um governo que está empenhado na saúde, educação, em um judiciário empenhado na defesa da criança e do adolescente. Sem a participação da sociedade também não teríamos esta base. Petrópolis possui projetos pioneiros no Brasil como o Nape e a mediação que beneficiam toda a sociedade”, frisou o promotor da 2ª Promotoria da Justiça da Infância e da Juventude de Petrópolis, Odilon Lisboa Medeiros.

Já o Juiz da Vara da Infância e da Juventude, Alexandre Teixeira, pontuou sobre a importância da eleição dos componentes do Conselho Tutelar. “Quero parabenizar as instituições que mantem essas crianças e precisamos dar atenção a eleição do Conselho Tutelar para que o trabalho tenha andamento. Fiquei surpreso com quantos trabalhos estão sendo desenvolvidos. Se hoje existem doações é porque as pessoas acreditam nas instituições. Precisamos trabalhar na prevenção das nossas crianças. Vamos trabalhar juntos e vamos evoluir”, pontuou o Juiz, Alexandre Teixeira.

“O projeto Persevere, da Associação Espaço Educativo São Charbel, só teve continuidade por causa das doações que as empresas privadas fizeram para o Funcria e que através do CMDCA é repassado para o nosso projeto. Hoje temos o Centro de Educação Infantil junto com a Secretaria de Educação em horário integral e os projetos que funcionam em contraturno atendendo toda a comunidade do Caxambu”, disse a diretora da São Charbel, Carmem Lúcia Gonçalves da Silva.

Compuseram também a mesa da reunião o promotor da 2ª Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude de Petrópolis, Vicente de Paula Mauro Junior; a titular do Núcleo de Família da Defensoria Pública, Marilia Pimenta e o vice-prefeito Baninho.

 

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis