tn_do Ministério da Fazenda constata redução de gastos do INPAS durante a gestão Bernardo Rossi

            Auditoria realizada pela Secretaria Previdenciária do Ministério da Fazenda no INPAS, apontou avanços na gestão durante o governo Bernardo Rossi. O relatório considerou o período de 2013 a 2018 e destacou melhorias somente a partir do ano passado, com a redução de custos de R$ 300 mil. O avanço na situação do Inpas foi possível graças ao trabalho de compensação previdenciária aliada à força tarefa definida pelo governo para garantir a aposentadoria dos servidores no futuro.

A auditoria analisou todas as receitas e despesas do Inpas. De acordo com o demonstrativo anual de fluxo financeiro apresentado no relatório, essa diferença era de 113,77% em 2014 e este número reduziu expressivamente em 2018 sendo 88,18% – um avanço considerável, visto que quanto menor este número melhores são os resultados financeiros do instituto.

“Nossa preocupação é diretamente com o futuro do servidor contribuinte. Então, a ordem é fazer tudo o que o tiver ao alcance para corrigir erros que há anos acometem o Inpas e que acabaria com os servidores arcando com esses problemas no futuro. Isso não vai acontecer porque estamos avançando e nossas equipes estão trabalhando para corrigir essas distorções”, garante o prefeito Bernardo Rossi.

A compensação previdenciária está sendo levada a sério na atual administração. Uma equipe do Comprev conseguiu resgatar R$ 7 milhões – recurso de pessoas que contribuíram com o INSS antes de se tornarem servidores da prefeitura e que deve ser compensado, conforme determina a legislação vigente.

“A gestão tem sido tratada com seriedade. E, um passo importante que estamos prestes a dar diz respeito à questão da aposentadoria dos idosos. Temos um déficit atuarial superior a R$ 2 bilhões e a ordem do prefeito é resolver essa questão. Proposta para essa resolução já foi enviada ao Ministério da Fazenda e estamos avançando, também, nesse aspecto”, destacou o diretor-presidente do Inpas, Fernando Fortes.

Ao mesmo tempo em que o instituto reduz custo, mantém em dia as aposentadorias e pensões de cerca de 3 mil servidores. O direito à aposentadoria também está sendo garantido pela administração: em 22 meses, a partir de janeiro 2017, houve 384 aposentadorias concedidas pelo Inpas aos servidores – muitas delas represadas por anos. Esse número é maior que o que foi dado no dobro do tempo, em 44 meses, entre 2013 e 2016, quando foram concedidas 375.

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis