tn_GE Celma inaugura um dos maiores e mais modernos bancos de testes de motores do mundo 1

 

Com investimento de US$ 50 milhões, a unidade localizada em Três Rios tem capacidade para revisar cerca de 700 motores aeronáuticos por ano

 

A história da aviação brasileira acaba de ganhar um importante capítulo. A GE Celma, unidade de aviação da GE no Brasil, inaugura no município de Três Rios (RJ) seu novo banco de provas de motores aeronáuticos capaz de testar os maiores e mais modernos motores da atualidade. Em uma área de 250 mil m², a planta tem capacidade para revisar uma média de 700 motores por ano, dentre eles, o GENX-1B, das aeronaves Boeing 787 Dream Liner. Com investimento de US$ 50 milhões, a construção teve duração de dois anos, envolveu mais de 150 fornecedores e a mão de obra de 700 pessoas. Nos próximos anos de funcionamento do banco, estima-se a geração de mais de 200 empregos diretos e indiretos.

 

 

tn_GE Celma inaugura um dos maiores e mais modernos bancos de testes de motores do mundo

Para Julio Talon, presidente da GE Celma, o novo banco de provas de Três Rios reforça ainda mais o crescimento da GE Aviation no país, visto que a empresa passará a atender internamente a revisão de motores de última geração de clientes de todo o mundo. “Criamos e equipamos esta planta com o que há de mais moderno na engenharia mundial. Foram instalados softwares de controle e comando que permitem uma maior velocidade de processamento de dados, diagnóstico automático de falhas apresentadas durante o teste e resultados em tempos real, o que trará ainda maior velocidade e robustez ao processo”, explica.

 

A nova instalação também vai gerar uma considerável economia e ganhos logísticos para a GE. Com o início da revisão do motor GENX-1B em Três Rios – antes este motor era testado nos Estados Unidos – haverá uma redução de custos de logística de, aproximadamente, US$ 100 mil por motor e uma redução no prazo de entrega de 15 a 20 dias. Os demais modelos de motores das aeronaves Boeing, Airbus, Embraer, entre outros – já testados pela GE Celma – passarão a ser atendidos agora pelos três bancos de prova da GE, localizados em Petrópolis, Rio de Janeiro e Três Rios. Os dois já existentes na GE Celma possuem capacidade de 100 mil libras e 30 mil libras de empuxo e o de Três Rios com 150 mil libras.

 

O teste de um motor de avião envolve três etapas e, ao todo, demora cerca de 120 horas, enquanto uma revisão geral dura, em média, 1.500 horas. As etapas de um teste são a preparação do motor (inspeções completas no motor); teste em si no banco de provas; e a desmontagem / despreparação. “Para o teste, o motor é levado para uma sala especial e conectado a sensores gerenciados remotamente pela equipe do banco. Na célula de teste, o motor é submetido as mesmas condições de voo, como velocidade, aterrisagem e voo de cruzeiro, por exemplo. Após rigorosos cálculos de performance certifica-se a aprovação ou não do motor”, detalha Diogo Cartier, líder do Banco de Provas de Três Rios, que terá capacidade para preparar até 12 motores simultaneamente para o teste.

 

Inovações

Outros elementos de inovação foram incorporados ao projeto como, por exemplo, o Bar Silencers – um sistema inédito de silenciador da GE, aplicado na exaustão e na admissão do banco, que proporciona menos emissão de ruído para o meio ambiente. As estações de trabalho também contam com um novo método de içamento garantindo maior segurança e ergonomia para os funcionários durante o processo de preparação do motor. “Estas estações também permitirão a aplicação de um sistema de produção chamado pulse line, que aplica conceitos de Lean Manufacturing, uma filosofia de gestão focada na redução dos sete tipos de desperdícios (super-produção, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos), enumera Claudia Carvalho, líder de Crescimento & Novos Projetos da GE Celma.

 

Resultados em real time

O banco é dotado com um software capaz de dizer, em tempo real, se o motor está aprovado ou não para cada uma das fases do teste. Em caso de rejeição, a equipe pode, imediatamente, repetir apenas uma fase do programa de testes. Nos outros bancos, os dados têm um processamento manual pós-teste para validar o mesmo, podendo ser necessário a repetição de todo o programa de teste.

 

Sustentabilidade

A nova planta foi planejada para o aproveitamento da água da chuva e uso nos banheiros, além da utilização da  energia solar para o aquecimento de água dos vestiários. A iluminação do prédio é 100% LED e conta com isolamento térmico como forma de reduzir o consumo de condicionamento de ar. Possui, ainda, estação própria de tratamento de esgoto.

 

O teste do banco

Um modelo funcional em escala do banco de provas de Três Rios, com riqueza de detalhes, foi construído para verificação da efetividade do projeto. A simulação foi feita na universidade de Ohio, nos Estados Unidos, e indicou que o banco estaria apto para atingir os melhores indicadores comparados aos demais bancos de prova de motores aeronáuticos do mundo.

 

Escolha Três Rios

A escolha de Três Rios foi pautada na proximidade da matriz GE Celma, em Petrópolis e de outros centros industriais. E também por ser uma área com as características técnicas adequadas e localização favorável para a logística do produto, além do suporte do governo do estado e da cidade.

 

Próximos passos

O próximo passo do banco será a capacitação para testes da nova geração de motores GE/CFMI, o LEAP, que já é o motor mais vendido no mundo.  O primeiro modelo de LEAP a ser testado em Três Rios é o LEAP-1A, que equipa as aeronaves Airbus A320 Neo, já voando na região com a Azul, a Avianca e a Oceanair. Na sequência, será testado o LEAP-1B, das aeronaves Boeing 737 MAX. A inovação da construção vai ainda mais longe e prevê um grande crescimento. “Uma vantagem para o futuro crescimento da planta de Três Rios é o fato de ela ter sido construída de forma espelhada, ou seja, é possível dobrar o tamanho nos próximos anos, conforme a demanda”, comenta Marcelo Geraldo, líder do projeto.

 

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação