tn_Foto de Bob Maestrelli

A dramaturgia de Cecilia Ripoll foi criada durante atividades no Núcleo de Dramaturgia da Firjan SESI

 

 

Após a temporada de estreia no Teatro Firjan SESI no Centro do Rio, o drama cômico Rose, de Cecilia Ripoll, fará única apresentação no Theatro D. Pedro, em Petrópolis, em 27 de outubro, às 20h. Os ingressos custam R$ 22 (inteira) e R$ 11 (meia).

 

Com direção de Vinicius Arneiro, a montagem apresenta a trajetória de Rose (interpretada por Dida Camero), incansável funcionária de uma escola municipal carioca que, durante a semana, se angustia com a escassez de merenda para as crianças e, aos fins de semana, como empregada doméstica de uma família abastada, se depara com o desperdício de comida boa jogada ao lixo sem a menor piedade.

 

Quanto mais a situação da merenda na escola pública em que Rose trabalha se agrava, mais a protagonista sente a necessidade de resolver a situação com suas próprias mãos. É tomada por essa urgência que Rose começa a confiscar as sobras de alimentos na casa de sua patroa, Dona Celina (interpretada por Ângela Câmara), e também a comprar mais suprimentos para alimentar os alunos da escola.

 

Porém, é com a chegada do novo diretor da escola, Renato Andrade (interpretado por Márcio Machado), que a tranquilidade de Rose acaba.

 

“É uma escrita com alto teor literário, tem ares de romance, é uma saga épica, é uma peça de teatro, é na primeira, segunda e terceira pessoa que ela se compõe.  É o olhar da classe média trabalhadora sobre a vida, é uma peça sobre a luta de classe, sobre paixão, comida, ética e caráter”, diz Vinicius Arneiro, indicado ao Prêmio Shell de Melhor Direção por “Os Sonhadores”, em 2016.

 

Além de abrir questionamentos sobre a conduta de Rose e sobre o estado de calamidade das políticas públicas no que se refere à merenda escolar, a dramaturgia de Cecilia Ripoll também aposta em dois outros personagens: Maria Juliana (interpretada por Natasha Corbelino) e Antônio Pedro (interpretado por Thiago Catarino). Ela é filha de Rose e ele é filho da patroa. Dois adolescentes que, logo após se conhecerem, vivem uma relação de implicância mútua, que pode ser amor, mas também ódio.

 

“A princípio eu pensei em escrever um texto sobre a precariedade das condições de trabalho de um artista no Rio.  Mas depois me veio um desconforto em falar do teatro dentro do teatro. Precisava falar de questões que abrangessem um maior número de pessoas. Então veio essa questão da fome. Essa questão da escassez de comida no momento de formação, de crescimento. A fome, que tinha sido quase erradicada no nosso país e que de repente voltou a se colocar” afirma Cecília.

 

A dramaturgia de Ripoll começou a ser composta a partir do segundo semestre de 2017. Com orientação de Diogo Liberano, ao término do ano, os 14 autores da terceira turma do Núcleo de Dramaturgia da Firjan SESI – junto ao coordenador – avaliaram as dramaturgias criadas e chegaram a uma primeira seleção de quais textos seriam mais potentes de serem encenados. Rose foi a dramaturgia escolhida.

 

Os ingressos para apresentação custam R$ 22 (inteira) e R$ 11 (meia) e estão à venda na bilheteria do Theatro D. Pedro (aberta das 14h às 20h). Pessoas com mais de 60 anos, estudantes, deficientes físicos e associados à Firjan SESI pagam meia-entrada.

 

SERVIÇO:

Rose

Dia: 27 de outubro
Local: Theatro D. Pedro – Praça Expedicionários, s/n – Centro

Hora: 20h

Gênero: Drama cômico

Duração: 80 min

Ingressos: R$ 22 (inteira) | R$ 11 (meia)

Classificação: 16 anos

 

Ficha técnica

Dramaturgia: Cecilia Ripoll

Direção: Vinícius Arneiro

Assistência de direção: Marcela Andrade

Elenco: Ângela Câmara, Dida Camero, Márcio Machado, Natasha Corbelino e Thiago Catarino/Licínio Januário

Direção de arte: Flavio Souza

Figurinista assistente: Paulo Vitor

Direção musical: Tato Taborda

Iluminação: Livs Ataíde

Contrarregra e assistente de iluminação: Wellington Fox

Fotos para comunicação visual: Bob Maestrelli

Fotos de cena: Paula Kossatz

Filmagem: Nathália Rodrigues

Design gráfico: Davi Palmeira

Assessoria de imprensa: Lyvia Rodrigues – Aquela que Divulga

Produção: Clarissa Menezes

Coordenação do projeto e do Núcleo de Dramaturgia da Firjan SESI: Diogo Liberano

 

 

Texto: Assessoria
Foto: Bob Maestrelli