EletrobrasObras reforçam transmissão de energia no Leste do Paraná

A Eletrobras informou nesta segunda-feira (20) que nesta semana terão início as obras de instalação de uma nova linha de transmissão de energia em extra-alta tensão (525 mil volts), entre Curitiba e São José dos Pinhais, no Paraná.

O empreendimento, associado a uma subestação que também está em construção, vai aumentar em 67% a disponibilidade de energia para a capital, região metropolitana e litoral paranaense. No total, serão investidos R$ 111 milhões nas obras, que são de responsabilidade da Marumbi Transmissora de Energia S.A., empresa integrada pela Copel (80%) e pela Eletrosul (20%). O conjunto deve entrar em operação em dezembro deste ano.

A nova linha de transmissão (525 kV) vai passar por Curitiba, Fazenda Rio Grande e São José dos Pinhais. As obras devem começar por São José dos Pinhais, com a preparação das fundações para as torres que sustentarão os cabos de transmissão. Ao todo, serão 72 estruturas metálicas instaladas ao longo dos 29,4 km de linha.

Essa linha vai conectar a já existente Subestação (SE) Curitiba, pertencente à Eletrosul, à nova SE Curitiba Leste – que começou a ser instalada pela Marumbi, na área rural do município de São José dos Pinhais, em junho de 2013, e terá três transformadores com potência instalada total de 672 megavolt-ampères (MVA).

O pacote de obras inclui ainda dois trechos de linha de transmissão em 230 kV, com extensão total de 7,2 km, que vão permitir a conexão da SE Curitiba Leste às subestações Uberaba e Santa Mônica (em Curitiba), Distrito Industrial de São José dos Pinhais e Posto Fiscal (em Paranaguá).

O diretor presidente da Marumbi Transmissora de Energia, Alfonso Schmitt, afirma que o empreendimento aumentará a confiabilidade da rede. “Conectada a outras cinco subestações de grande porte, a nova subestação Curitiba Leste vai tornar o sistema elétrico da região mais seguro e estável, pois servirá como uma alternativa de desvio de fluxo de carga, evitando o corte no fornecimento de energia aos consumidores em caso de contingência.”