tn_WhatsApp Image 2018-06-25 at 09 17 48

Apenas um gol separou o time de handebol master Handserra do título carioca da categoria. Em uma final eletrizante, o time carioca Rio 42 anotou 20 pontos contra 19 do time petropolitano. O jogo, equilibrado desde o início, aconteceu no domingo (16.09) em Sulacap, na cidade do Rio de Janeiro.

 

tn_20180624_122748

Apesar do vice-campeonato, todos os atletas valorizaram a temporada que a equipe promoveu. O próximo desafio será buscar parcerias para disputar a Copa Brasil, que acontecerá em São Paulo, entre os dias 14 e 18 de novembro deste ano.

“Nosso time tem pouco tempo de existência e na primeira participação chegamos à final. Fizemos um jogo equilibrado contra uma equipe com mais estrutura que a nossa. Ser um dos finalistas entre as oito melhores equipes do Estado do Rio não foi uma tarefa fácil. Tivemos a força de poucos abnegados apoiadores, e muita dedicação e amor ao handebol. Por isso, devemos valorizar muito esse vice-campeonato, provamos que somos capazes de ir mais longe”, afirma Rodrigo Santana, um dos fundadores do HandSerra ao lado dos atletas Beto Santos, Luís Ávila e Fabiano Colonese.

“Depois de uma temporada puxada e feita com muita luta, chegamos à final e jogamos tudo o que podíamos para conquistar o título. Não foi dessa vez, mas acredito que a equipe fez um ótimo trabalho, mesmo diante de todas as dificuldades que encontramos ao longo do torneio”, aponta José Antônio Ribeiro, atleta do HandSerra. Ele ainda destaca que “todas as empresas que nos apoiaram merecem crédito nessa campanha. Obrigado a todos pela força”.

Uma das etapas desse ano foi disputada em Petrópolis, no ginásio da Universidade Católica de Petrópolis (UCP) e contou com a participação de um bom público que prestigiou o evento. Na oportunidade, os atletas promoveram uma campanha de arrecadação de alimentos, com mais de 350 quilos entregues a instituições de caridade da cidade.

A equipe HandSerra é composta por ex-atletas que disputaram diversos campeonatos por times como o Petropolitano, além de terem participação em times do país e do exterior. Atualmente 20 pessoas integram a equipe.

“Jogamos com paixão e muita garra. Todos os atletas envolvidos com o Handserra são apaixonados pelo handebol. Petrópolis sempre foi celeiro de jogadores de alto nível técnico, que disputaram campeonatos nacionais e jogaram até fora do país. Muitos estavam afastados das quadras por pelo menos 25 anos. Estamos resgatando o esporte de Petrópolis, que sempre se destacou por ser um polo do handebol nacional”, atesta Rodrigo Santana.

 

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação