©2018 Albert Caballe MarimonEstudantes vencedores do Desafio Bike Bus

Alunos participaram do Desafio Bike Bus que aconteceu entre os dias 24 e 26 de agosto

 

Três grupos de estudantes da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) participaram do Desafio Bike Bus que aconteceu no último final de semana de agosto – entre os dias 24 e 26 – durante a Feira Bike Brasil 2018, considerada o maior evento de bicicletas da América Latina e que recebe atletas (profissionais e amadores) e as principais marcas do segmento. Em parceria inédita, a Viação Cometa convidou alunos da Universidade para desenvolverem a melhor maneira de transportar bicicletas, em suportes seguros e funcionais, dentro dos bagageiros dos ônibus da companhia.
Após dois dias de desenvolvimento de projetos, o grupo formado pelos estudantes dos cursos de Engenharia Civil e de Produção da UFSCar – Paola Maria Ribeiro Lescura França, Matheus Fonseca Polachini, Bruno Joaquim Lima e Renan Berçot Lamas – venceu a competição propondo um sistema flexível de transporte, com baixo custo e fácil instalação. Cada integrante recebeu troféu e registro de extensão universitária, além da exposição do projeto e possível desenvolvimento de protótipo. Foram considerados os critérios de criatividade e inovação, qualidade técnica, excelência operacional e foco no cliente.
Os vencedores desenvolveram um sistema prático que permite que a bicicleta entre no bagageiro em posição de uso e sem precisar ser desmontada. Além disso, a instalação do equipamento dispensa o uso de ferramentas, e o dispositivo é flexível e se adequa a bicicletas de diferentes modelos e tamanhos, ficando a critério da empresa o número de suportes a serem disponibilizados. Para tanto, os estudantes se dedicaram às questões técnicas e comerciais da solução de maneira colaborativa e através da troca de informações. Durante o evento, o projeto foi prototipado digitalmente e apresentado a uma banca julgadora formada por integrantes da Cometa e da Universidade, entre outros.
De acordo com uma das vencedoras, Paola Maria Ribeiro Lescura França, experiências como essa são importantes, pois permitem uma conexão com o setor empresarial não vivenciada dentro da Academia. “Lidar com problemas técnicos na prática exige raciocínio rápido e agrega valor ao que desenvolvemos dentro da Universidade. Por isso, essa interação tão comum nos países mais desenvolvidos traz muitos benefícios tanto para as universidades, como para as empresas, na medida que buscamos soluções para problemas reais”, defende ela.
Para a estudante, o grupo se concentrou em vencer a competição mas, principalmente, em solucionar um problema já “sentido na pele” ao tentar transportar bicicletas. “Vencer o desafio foi gratificante e nos colocou a um passo de resolver o problema de transporte de bicicletas, que pode facilitar a vida de muitos passageiros, além de contribuir para uma mobilidade urbana cada vez mais sustentável e integrada”, conclui França.

 

 

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação