tn_SAMU

 

Curso é referência para conhecimentos básicos em atendimento pré-hospitalar

 

As capacitações oferecidas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) vêm se consolidando e se tornando referência para os profissionais de saúde de Petrópolis e região. Desde o começo dos trabalhos, em março de 2017, já foram 600 pessoas formadas. Os cursos são voltados para os atendimentos pré-hospitalares, com primeiros socorros, condução de veículos de emergência e riscos biológicos.

“É importante que todos estão se interessando em ter mais conhecimento, o que ajuda na formação de mais profissionais, os habilitando a prestar estes primeiros socorros. Sabemos que a manipulação de vítimas de acidentes, por exemplo, exige muitos cuidados, sendo colocadas as equipes a diversos riscos”, pontua o secretário de Saúde, Silmar Fortes.

É na Central de Regulação da Região Serrana do SAMU, instalada no mesmo prédio que a base do Serviço em Petrópolis, que são recebidos os chamados de urgência de seis municípios, além da cidade sede: Cachoeiras de Macacu, Cantagalo, Carmo, Guapimirim, São José do Vale do Rio Preto e Sumidouro. Em média, os atendentes recebem cerca de 2,4 mil ligações por mês. Na Central, os médicos reguladores mantêm contato constante com os enfermeiros que realizam os atendimentos em cada uma das cidades.

“Os profissionais de todas as cidades cuja regulação do SAMU é da Coordenação da Região Serrana passaram pela capacitação. É uma exigência. O médico regulador, que fica ao telefone orientando a equipe que está na rua, prestando o atendimento, tem que ter total confiança nestes profissionais e vice e versa. Deve se ter a confiança mútua e a capacitação vem para preparar estas pessoas”, conta o coordenador do SAMU, Cláudio Lázaro.

No primeiro dia da capacitação, a turma realiza uma visita a todas as instalações da base do SAMU em Petrópolis e à Coordenação do Serviço na Região Serrana. Após isso, eles passam pela apresentação sobre o que é feito na Central, em palestra ministrada pelo próprio coordenador do SAMU. Nos demais dia de curso, os profissionais recebem, na teoria e na prática, noções sobre o atendimento pré-hospitalar, como primeiros socorros em caso de acidentes, por exemplo.

“Temos, além do curso de atendimento pré-hospitalar, os cursos de capacitação para condutores de veículos de emergência e com relação aos riscos biológicos. Temos percebido interesse, também, de pessoas que não estão diretamente ligadas à Saúde, como responsáveis por academias e até um pastor, que se interessou pelo curso por lidar com um grande número de pessoas em um espaço limitado. É importantíssimo as pessoas terem essa consciência e buscarem a capacitação, que pode prevenir complicações em um atendimento de socorro”, explica o coordenador do Núcleo de Educação Permanente do SAMU, Renato Pereira.

Já foram realizadas 25 edições do curso de Atendimento Pré-Hospitalar (APH) e, nesta semana, as orientações chegaram a uma turma de 23 pessoas. Foram enfermeiros e técnicos em enfermagem do Hospital Santa Teresa e profissionais das bases do SAMU de Cantagalo e Cachoeiras de Macacu.

“Os formados recebem certificado de conclusão, mas precisam passar por uma prova rígida. Nossas capacitações têm sido reconhecidas pela qualidade dos ensinamentos e por exigir comprometimento durante os cinco dias de atividades. Mas, certamente, todos saem daqui muito melhor preparados para passar pelos desafios impostos no dia a dia dos atendimentos de emergência”, completa Cláudio Lázaro.

A enfermeira Aline Cavalcante, de 25 anos, ficou surpresa com o que encontrou no curso. Além do aprendizado, ela e os demais capacitados conheceram como funciona a base do SAMU em Petrópolis e a Regulação do Serviço em toda a Região Serrana.

“Achei incrível. Não tinha ideia da grandiosidade das instalações do SAMU. Imaginava que era apenas um galpão onde são guardadas as ambulâncias, usadas nos socorros. Estando aqui dentro, além das coisas que estou aprendendo no atendimento de socorro, percebi que aqui dentro tem muito mais que imaginava. Estou saindo com um grande conteúdo”, disse.

Os cursos promovidos pelo SAMU já estão com agenda completa até junho de 2019. Para quem se interessar pela capacitação, pode entrar em contato pelo whatsapp funcional do Núcleo de Educação Permanente do SAMU, pelo número (24) 99248-4309.

 

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis