Banco de Sangue Santa Teresa

 

A campanha “Atlética Solidária – Trote legal é salvar vidas” dará brindes exclusivos aos primeiros estudantes que forem doar sangue em Petrópolis

 

Se o trote aos novos alunos já é uma tradição em universidades e centros educacionais de todo o Brasil, em Petrópolis as instituições estão aprimorando este hábito para que ele ajude a salvar vidas. A campanha “Atlética Solidária – Trote legal é salvar vidas” está unindo todas as associações acadêmicas da cidade para incentivar os alunos, calouros e veteranos a doarem sangue no Banco de Sangue Santa Teresa de 9 a 19 de agosto. Durante este período, os primeiros doadores que se identificarem como participantes da campanha, informando o nome da sua instituição de ensino, ganharão um brinde exclusivo.

Segundo o captador Rodrigo Moreira, a iniciativa é de grande relevância para o Banco de Sangue Santa Teresa. “Esta campanha é muito importante, pois nos permite atuar junto a um público que será, brevemente, formador de opinião, além de contribuir para uma sociedade mais altruísta e voluntária. Esse mesmo público, muitas vezes cobrado por conta dos tradicionais trotes, tem cada vez mais optado pela solidariedade em suas mais diversas formas”, explica.

Doar sangue é um ato nobre e que pode ser o diferencial entre salvar ou não uma vida. De acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas), somente 1,8% da população brasileira entre 16 e 69 anos doa sangue. O ideal seria uma taxa variável entre 3% a 5%. Uma realidade bem diferente do país.

 

Saiba como doar

Doar é simples, rápido e seguro, e esse ato pode ser o diferencial entre viver ou morrer. Cerca de 15 minutos e uma leve picada indolor (há a possibilidade do uso de anestésico) já são suficientes para ajudar a salvar a vida de até três pessoas por meio dos subprodutos do sangue, como plasma, plaqueta, hemácias e crioprecipitado.

Os interessados precisam pesar mais de 50 quilos e estar em boas condições de saúde. Não pode estar em  jejum e é preciso esperar três horas após a ingestão de alimentos gordurosos. No local, basta apresentar um documento oficial com foto e ter entre 16 e 69 anos (menores de idade precisam de autorização e estar acompanhados dos pais ou responsável). O voluntário não pode ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação. Quem fez endoscopia deverá aguardar seis meses após a realização do procedimento e quem fez tatuagem ou piercing, precisa aguardar 12 meses.

O Banco de Sangue Santa Teresa é responsável por realizar, em média, 650 transfusões por mês e precisa de 80 doações por dia para atender esta demanda com segurança. O sangue coletado ajuda a salvar vidas de pacientes tanto do SUS quanto da rede particular. São pessoas atendidas em prontos-socorros e nos hospitais Santa Teresa e Unimed, além de pacientes encaminhados pelas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), que dependem dessas doações todos os dias.

 

 

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação