tn_20180522_142750

Operação em conjunto com os brigadistas do Parnaso faz parte do eixo operacional do Plano Inverno 2018 de Petrópolis

 

O drone da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias vai sobrevoar a região do Alcobacinha na próxima quarta-feira (11.07) com o objetivo de mapear a área que é considerada vulnerável aos incêndios florestais. Uma equipe do Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso) vai acompanhar a ação. A partir das imagens geradas pelo equipamento, serão realizados os estudos necessários para que o atendimento as ocorrências seja mais eficaz. O trabalho faz parte do Plano Inverno de Petrópolis 2018, organizado pela prefeitura, com o objetivo de reduzir o número de focos de incêndios florestais na cidade, além de estabelecer um plano de ação para agilizar a resposta às ocorrências.

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN-RJ) apresentou no ano passado um estudo em que indicava o Alcobacinha como uma área de risco moderado aos incêndios florestais. Os trabalhos antecipados, com o apoio do drone, permitem às equipes conhecer melhor a região, possibilitando uma rápida atuação no combate ao fogo. O sobrevoo já foi realizado no Vale das Videiras, Bonfim, Caxambu e Brejal.

“Entramos no período de estiagem e o nosso foco é contra a ameaça de incêndio florestal. Dessa maneira, o sobrevoo com o drone em regiões mais suscetíveis é uma ação integrada à proposta pelo Plano Inverno de Petrópolis, que prevê a antecipação aos desastres nos seus momentos mais críticos. Os brigadistas do Parnaso já nos acompanharam no Bonfim e também no Caxambu. Esperamos contribuir para a redução dos casos de queimadas na cidade”, afirma o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz.

O sobrevoo com o drone permite que os brigadistas tenham acesso aos detalhes nas regiões de mata fechada. Além disso, no caso do Parnaso, os agentes irão organizar um histórico ano a ano com as imagens geradas pelo equipamento da Defesa Civil. Gabriel Cattan, Analista Ambiental do Parnaso,ressalta a importância do trabalho antecipado.

“Já existe um trabalho feito com imagens de satélites, mas com o drone, ganhamos na qualidade da imagem, na aproximação, nos detalhes do mapeamento. O apoio da Defesa Civil nestas operações é de grande ajuda. Com as imagens, conseguimos ter um arquivo histórico, ano a ano, das possíveis mudanças das nossas áreas de proteção”, afirma Gabriel.

A ação em conjunto faz parte do eixo operacional do Plano Inverno de Petrópolis 2018. Dados do 15° Grupamento de Bombeiro Militar comprovaram a eficácia do trabalho antecipado, que começou no ano passado: foram registrados 116 casos de fogo em vegetação contra 258 em 2016. O trabalho preventivo estabelece ações de resposta para agilizar o atendimento às ocorrências e minimizar os efeitos das queimadas.

Além do trabalho operacional antecipado e de resposta, estão sendo realizadas ações dentro do eixo humanitário do Plano Inverno 2018 de Petrópolis, em conjunto com a Secretaria de Assistência Social (SAS). A primeira delas foi uma campanha de doação de sangue, realizada no dia 5 de junho, em apoio ao banco que fica no Hospital Santa Teresa. Além disso, permanece a campanha de arrecadação de agasalhos e cobertores. Uma barraca está montada na Praça Dom Pedro e segue até a próxima sexta-feira, dia 13 de julho, mesma data em que acontece uma Festa Julina solidária na sede da Defesa Civil encerrando as doações.

“Além da barraca, a nossa sede também está recebendo material. Sabemos que durante o inverno o frio em Petrópolis é intenso e a nossa campanha busca contribuir com as pessoas que mais precisam. Contamos com o apoio dos petropolitanos para o sucesso em mais uma campanha”, disse o secretário de Defesa Civil.



Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis