tn_foto3-festival tereDe 6 a 29 de julho a cidade será palco da 1ª edição do festival, que conta com a participação de 21 estabelecimentos

Tudo pronto para o início da 1ª edição do Festival Gastronômico da colonização inglesa de Teresópolis, que acontece de 6 a 29 de julho e conta com a participação de 21 estabelecimentos. O festival é uma iniciativa do Polo Teresópolis – Gastronomia, Cultura e Turismo, integrante do Programa Sebrae na Mesa e entra para o calendário oficial da cidade marcando as comemorações pelos 200 anos da sua colonização. No evento de lançamento, dia 26/6, o prefeito da cidade Vinicius Claussen, parabenizou os organizadores e disse que será sempre um parceiro de iniciativas como esta, que ajudam a movimentar a economia local.

Moradores e turistas poderão degustar e adquirir diversas opções de pratos, de origem inglesa, produzidos por chefs da rede da gastronomia local filiada ao Polo Teresópolis. O Festival Gastronômico é parte das ações do Programa Sebrae na Mesa, desenvolvido pelo Sebrae/RJ e voltado ao desenvolvimento de soluções empresariais com foco no aprimoramento da capacidade produtiva, comercial e promocional e vai contar a história da colonização inglesa de Teresópolis e revelar o DNA da cidade, conhecida por sua gastronomia e hospitalidade, desde a época de seu fundador, George March. Segundo a analista do Sebrae/RJ, Maria Cristina Andriolo, o Sebrae na Mesa propõe um planejamento anual de eventos em períodos sazonais ou feriados comemorativos, tendo como premissa estruturar um ciclo de festivais que consolidarão a gastronomia local. No ano passado, o Sebrae, em parceria com o Polo, realizou o Festival Tere de Páscoa, que reuniu 10 estabelecimentos especializados em sobremesas de chocolate.

Nesta primeira edição do festival, os restaurantes vão preparar pratos inéditos de origem inglesa com o toque, o sabor e o charme da Região Serrana e uma história para contar sobre a cidade e suas curiosidades sempre em torno da presença dos ingleses.  Além das tradicionais degustações, servidas em mesas montadas em diferentes pontos da cidade, o evento será marcado por exposições e shows sobre a origem inglesa e sua influência nos costumes da cidade. “O polo Teresópolis resgata com orgulho a vocação de Teresópolis para contar a historia dos ingleses que escolheram a cidade para criar comida de verdade e receber bem”, disse uma das empresárias do Polo, Elizabeth Mazzi, do restaurante Manjericão, um dos participantes do Festival.

A expectativa é de 100% de ocupação na rede hoteleira da cidade, segundo os organizadores. O evento também vai incrementar o movimento na cidade no inverno com outras atrações, como apresentações do trio que toca Beatles Instrumental em ritmos brasileiros – Aventuras Instrumentais no Submarino Amarelo, que fará três shows abertos em praças e locais de fácil acesso ao público; exposição de fotografias de Wanderley Perez, com registros históricos de mais de 20 anos; passeios históricos guiados pela cidade e passeio ecológico até uma fazenda de verduras autêntica da região.

Origem inglesa

 

A história conta que em 1818 o português de origem inglesa, George March adquiriu uma grande gleba e transformou-a em uma fazenda-modelo, com sua sede localizada onde atualmente encontra-se o bairro do Alto numa vasta área de terras onde construiu diversos empreendimentos como: plantações de hortigranjeiros e frutas, criação de cavalos e cabras, ovelhas aluguel de casas e hotelaria.

 

Assim surgiu o povoado de importância estratégica no caminho que ligava a Corte à província das Gerais, desenvolvendo também o hábito do veraneio da região. George March foi, certamente, o colonizador da cidade. Outros ingleses subiram à serra fugindo do calor da corte, no Rio de Janeiro. Outros ingleses fixaram e compraram terras na região, influenciados por George March.*

Fontes históricas: Gilberto Freyre “Ingleses no Brasil“ /  Gilberto Ferrez “Colonização de Teresópolis”

Os participantes do evento:

Restaurante Sinhá – Apple Crumble – Crumble de Maçã: Willian John Burchel.

Pousada Matitaterê – Apple Pie -Torta de Maçã: Joseph William More

Vila St. Gallen – Bangers and Mash – Salsichas com Purê de Batata: John Taylor

Restaurante Caldo De Piranha – Britsh Cod – Bacalhau à moda da Casa Inglesa: James Loader

Manjericão Casa de Pizza - Cauliflower Cheese – Pizza e Gratinado de Couve –Flor: George March

Paraíso da Serra – Chicken Roast – Frango Assado no Limão e Alecrim: Richard Heath.

Gatto Macchiato Cat Café – Eton Mess: William Gore Ouseley

Hotel Intercity Teresópolis – English Cake – Bolo Inglês: John Luccok

Estação do Alto – Faggots – Almôndegas: Tayt Sohn

Paradise Garage – Fish and Chips – Peixe Empanado e Fritas: Lord Howden

Pousada Cantinho da Serra – Full English Breakfast – Café Inglês Completo: Robert Walsh

Restaurante Camponesa Da Beira – Jacket Potatoes – Batata Recheada com Bacalhau: Henry Lynch

Casa do Café – Afternoon Tea with Scones – Chá da Tarde com Scones: Peter Turl

Varietá Grill – Shepperds Pie – Torta de Batata e Carne: Hugh Hutton

Don Phillipe Gastronomia – Steak a Sloper – Bife a Sloper: Sloper

Tempêro com Arte – Sunday Roast – Assado de Domingo: Charles J. Fox Bumbury

È Vero – Frikadeller Claussen ao Molho March: Henrique Fernando Claussen e George March

Doces Húngaros – Triple Trifle: Eduard Winnie Free

Pousada Terê Parque – Victoria Sponge Cake – Bolo Vitoriano: Hamlet Clark

Restaurante Taberna Alpina – Waffle and hot chocolate – Waffle com chocolate quente: William John Burchel

Novilho de Ouro – Wellington Beef – Bife Wellington: Hugh Hutton

 

 

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação