Inclusão de alunos com autismo é tema de palestra para professores da rede municipal

Mais uma proposta de formação será promovida pela Secretaria Municipal de Educação de Petrópolis em parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF), coordenada pelos Departamentos de Educação Especial e de Educação Infantil. A palestra “Autismo e inclusão: imagens e palavras na aprendizagem” destinada para os professores que atuam diretamente com os alunos incluídos na modalidade de educação especial ocorrerá no dia 15 de junho, às 14h, no CEI Zilda Arns.

Sessenta pessoas já se inscreveram para o encontro que tem como objetivo ampliar a discussão acerca das dificuldades e potencialidades da inclusão dos alunos autistas em turmas de Educação Infantil. O tema será ministrado pela professora Maria Angélica Augusto Pisetta. O objetivo é o de ampliar a discussão acerca das dificuldades e possibilidades de inclusão do autismo na educação infantil.

“A inclusão é um tema trabalhado constantemente nas formações e encontros realizados pela Secretaria de Educação. Todo encontro que aborda a atualização dos conhecimentos é muito válido para os profissionais que lidam diretamente com os alunos. Solicitamos que os profissionais entrem em contato com o Departamento de Educação Especial para fazer as inscrições”, disse a secretária de Educação, Samea Ázara.

O CEI Zilda Arns, que fica na Rua Santos Dumont, nº 786. Informações adicionais podem ser obtidas através do telefone 2246-8656.

Segundo encontro que trata sobre o tema

Esse é o segundo encontro realizado nesse ano que aborda o tema do autismo. Em abril, o Departamento de Educação Especial promoveu o encontro “Inclusão de alunos com autismo”, com o objetivo ampliar a discussão acerca das dificuldades e possibilidades de inclusão do autismo nas etapas de escolaridade.

Segundo Bianca Caetano de Paiva, Diretora do Departamento de Educação Especial, “a formação dos professores que atuam na rede municipal de ensino de Petrópolis tem sido nossa prioridade. Nessa proposta formativa, além de discutir a adaptação do planejamento e os procedimentos de ensino, buscamos refinar o olhar de nossos professores de modo que vislumbrem as competências dos alunos e não apenas para suas limitações.”

Maria Angélica Augusto de Mello Pisetta é doutora e mestre em Psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, graduada em Psicologia pela Universidade Católica de Petrópolis (1994). É também especialista em Psicologia clínico-institucional pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, onde fez residência em Psicologia Clínica com ênfase em clínica psicanalítica.

 

 
Texto: Assessoria
Foto: Divulgação