tn_IMG_4825_1

            Para manter a tradição da Bauernfest garantindo a celebração das raízes germânicas de Petrópolis, a Prefeitura propôs e a Câmara de Vereadores aprovou, projeto de lei que regulamenta a autorização do espaço que fica no entorno do Palácio de Cristal (intramuros) durante a Bauernfest. O objetivo da Lei é preservar o espaço dos jardins do atrativo para que receba apenas empresas com tradição histórica na festa, que tenham produtos típicos culturais alemães, indicadas pelo Clube 29 de Junho. Pela nova lei, apenas empresas petropolitanas poderão explorar o espaço. As outras barracas, da Rua Alfredo Pachá e outras, continuam sendo adquiridas por licitação. O projeto foi aprovado por 12 votos favoráveis.

 

O projeto também prevê que uma das barracas e o moinho da festa sejam disponibilizados para organizações da sociedade civil voltadas ao atendimento de crianças e adolescentes indicadas pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança (CMDCA). A expectativa é de que a barraca lucre R$ 80 mil e o moinho R$ 300 mil para as instituições.

 

“Essa é uma vitória para a nossa cidade. Com esse projeto, estamos garantindo a tradição da festa, e mais do que isso, garantindo que apenas empresas do município ocupem aquele espaço. É uma forma de preservar o que temos de melhor. Uma forma de perpetuar a qualidade e a tradição dos nossos produtos”, destaca o secretário da Turispetro, Marcelo Valente, idealizador do projeto.

 

O texto garante que as empresas indicadas pelo Clube 29 de Junho deverão ter ligação com a cidade, “de modo que possuam um estabelecimento físico no município de Petrópolis e que nele sejam comercializados produtos típicos alemães”.

 

“Temos empresas de qualidade excelente, com excelentes produtos. É obrigação do poder público prestigiar as empresas locais e agregar valor a elas. Essa é uma forma de prestigiá-las, garantindo que elas terão eternamente aquele espaço intramuros durante a festa”, frisa o procurador geral do município, Sebastião Médici, lembrando a importância também do artigo 3º do projeto, sobre as instituições indicadas pelo CMDC. O projeto de lei diz que a indicação pelo conselho ocorrerá através de sistema de rodízio, de forma gratuita. O procurador participou da sessão da Câmara explicando sobre a importância e a legalidade do projeto para os vereadores.

 

Quem também participou da sessão foi a presidente do Clube 29 de Junho, Emygdia Hoelz, descendente de quatro famílias germânicas. Segundo ela, é fundamental manter a tradição de empresas da cidade. “É muito importante que, dentro do Palácio, o núcleo da festa, seja apenas para empresas tradicionais na cidade. Não faz sentido uma empresa de fora ocupar aquele espaço”, aprovou ela.

 

“Estamos tratando da maior festa do município. Festa que traz para Petrópolis pessoas de todas as regiões do país. Tenho certeza de que a festa será um grande sucesso e no ano seguinte melhor ainda”, frisa o vereador Meirelles, relator da matéria.
Texto: Assessoria
Foto: Divulgação