Banco de Sangue Santa Teresa

Junho ganhou cor no calendário. Batizado de “Junho Vermelho”, o mês tem como principal objetivo conscientizar a população sobre a importância de doar sangue. E não por coincidência é também em junho, no dia 14, o Dia Mundial do Doador de Sangue, que não vai passar em branco no Banco de Sangue Santa Teresa, em Petrópolis. A unidade vai realizar nesta quinta-feira ação especial para agradecer e homenagear quem faz a diferença em todos os outros dias do ano para salvar vidas. Quem for à unidade vai ganhar um adesivo exclusivo da campanha.

Com o tema “Um dia para quem curte salvar vidas” e o slogan é “quem compartilha faz a diferença”, a ação, segundo o captador Rodrigo Moreira, quer também fidelizar doadores, além de conquistar novos para que não falte sangue nos estoques. “Doar sangue, infelizmente, ainda não faz parte da rotina da imensa maioria das pessoas, que apenas pensam sobre este assunto quando algum ente querido está em situação de risco precisando de sangue. Mas tenho esperança de mudar essa situação, e o Junho Vermelho junto ao Dia do Doador são excelentes maneiras de dar esse passo”, explica.

 

O Banco de Sangue Santa Teresa é responsável por realizar, em média, 650 transfusões por mês e precisa de 80 doações por dia para atender a essa demanda com segurança. O sangue coletado ajuda a salvar vidas de pacientes tanto do SUS quanto da rede particular. São pessoas atendidas em prontos-socorros e nos hospitais Santa Teresa e Unimed, além de pacientes encaminhados pelas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), que dependem dessas doações todos os dias. Quem quiser ajudar basta estar em boas condições de saúde e pesar mais de 50 quilos. Não é necessário fazer jejum, mas é preciso esperar três horas após o almoço ou a ingestão de alimentos gordurosos. No local, basta apresentar um documento oficial com foto e ter entre 16 e 69 anos (menores de idade precisam de autorização e estar acompanhados por um responsável). O voluntário não pode ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação. Quem tiver feito endoscopia e processos endoscópicos precisa aguardar seis meses após o procedimento. Para tatuagem ou piercing é necessário esperar 12 meses.

 

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação