tn_Mairom Duarte - Foto Érica Marci Júnior (5) Lei do caos em Petrópolis

 

Os homens, desde os primórdios da humanidade, só sobreviveram através dos tempos, pois souberam viver em grupos e utilizar suas mentes privilegiadas para se adaptarem aos desafios que apareciam. E isso não mudou. Para sobrevivermos precisamos um dos outros, apesar de não percebermos isso cotidianamente. Vivemos numa engrenagem poderosa e toda interligada, na prática, qualquer falha, em qualquer “porca”, pode e vai afetar diretamente toda a rede de pessoas.

 

E é exatamente isso que está acontecendo nesse momento: muitas cidades estão prestes a parar devido à falta de distribuição de bens. Notadamente os itens que utilizamos diariamente, ou seja, combustível e alimentos perecíveis.

 

Nessa hora é que percebemos que, apesar de não usarmos diesel em nossos carros, por exemplo, os preços de bens perecíveis estão e vão aumentar absurdamente ou faltarem no comércio. É a lei do caos na prática: uma borboleta bate as asas no Japão e há um furacão aqui.

 

Hoje, muito mais que antigamente, a nossa interligação entre tudo e todos é impressionante. E isso é maximizado exponencialmente pela facilidade de comunicação existente, principalmente devido à internet, onde em segundos qualquer noticia é espalhada sendo verdadeira ou não.

 

É nesse momento, na difusão da informação sem confirmação adequada, que vemos o caos se instalando. Pela rapidez de disseminação das notícias, as pessoas pensam apenas e tão somente no “seu umbigo” e vão todos resolver um possível problema. O caso prático atual é a possível falta de combustível para os automóveis. Correria nos postos e todos ficam sem combustível. Só pensamos na coisa que “pode” acontecer e, nessa ânsia, toda a população causa o problema: o combustível falta de forma real, pois todos compramos mais do que necessitamos para ficarmos estocados. Mas, garanto: se tivéssemos continuado com o consumo cotidiano, íamos conseguir passar por essa crise de forma mais tranquila.

 

Também conseguimos identificar, em períodos assim, os aproveitadores de plantão. Que usam a lei da oferta e da procura no seu máximo, não percebendo o mal que está gerando numa escala ampla, exemplo claro disso, é o aumento do preço de produtos. São os “espertos aproveitadores” que só agravam a situação, pensando apenas em si mesmos.

 

Nós, consumidores, precisamos identificar esses maus, esses péssimos empresários. É nessa hora que podemos identificar aqueles que estão conosco. E para os empresários: é nessa hora que os bons podem se tornar “queridos” e dessa forma consolidar os antigos e adquirir novos clientes, aqueles que vão perceber suas atitudes dentro dos limites da decência.

mairom.duarte@csalgueiro.com.br.

 

* Mairom Duarte é Consultor em Gestão de Negócios e atua há mais de 25 anos em Consultoria de Gestão Empresarial.

 

SERVIÇO

MAIROM DUARTE

Mairom Duarte é Petropolitano. Atualmente é Diretor da COSTA SALGUEIRO Consultoria, onde é associado desde 2000, empresa também de Petrópolis. É Engenheiro Eletricista pela UFRJ (1983). Possui larga experiência em Consultoria Empresarial, tendo trabalhado por 14 anos na Accenture Consulting e 3 anos na Ernst & Young Consulting. É especialista em gestão de negócios, participando e coordenando projetos de reestruturação empresarial e implantação de sistemas de gestão integrada em empresas de grande porte como Petrobras, Votorantin, Jornal do Brasil, Vivo, Light, Coelba, Braspetro Colômbia, Karsten, CPFL, Grupo Industrial João Santos, Cimento Mauá, Braskem, entre outros.

Em Petrópolis a Costa Salgueiro deixa sua marca em diversas empresas da cidade tais como Vassouras Rossi, Telas São Jorge, CTO – Centro de Terapia Oncológica, Grupo Tribuna de Petrópolis entre outras.

 

COSTA SALGUEIRO CONSULTORIA – GESTÃO DE NEGÓCIOS

Edifício Pio XII

Rua Marechal Deodoro, 119 – sobreloja 19

Centro – Petrópolis/ RJ

(24) 2237-9500/ (24) 98114-3677 (WhatsApp)

www.csalgueiro.com.br

mairom.duarte@csalgueiro.com.br