RJ: 23 presos em operação contra milícia deixam cadeia nesta sexta

Dos 159 detidos, 137 tiveram a prisão preventiva revogada

Dos 159 homens detidos em ua operação policial contra a milícia em um sítio em Santa Cruz, 114 deixaram o Complexo Penitenciário de Gericinó na quinta-feira (26). Segundo o G1, espera-se que outros 23 saiam ao longo deste sexta-feira (27).

 Ao todo, 137 detentos tiveram a prisão preventiva revogada pelo juiz Eduardo Marques Hablitschek, da 2ª Vara Criminal de Santa Cruz.

Alex Sandro Silva de Paula foi o primeiro a sair do presidio de Gericinó na quinta-feira. “Alívio, muito alívio! Foram quase 20 dias de sufoco. A gente ficou mais preocupado com nossos familiares aqui fora”, disse. Nove presos já tinham deixado a prisão antes das 14h15. Os agentes do presídio disseram que só receberam, até o momento, nove alvarás e que todos foram cumpridos.

Um dos primeiros homens que deixaram o local nessa quinta, Alexandre Mourão, afirmou que os detentos foram maltratados pela Polícia Civil.

“Foi uma festa em que as pessoas entraram e pagaram o ingresso. A polícia foi muito cruel, tanto no sítio quanto na Cidade da Polícia. Fomos agredidos a socos, pontapés, há relatos de agressões até mais sérias”, disse Mourão. “O estado está nos deixando sequelas que jamais serão apagadas”, completou.

A polícia não comentou as acusações.

Segundo outro preso, Anderson dos Santos, entre os 21 homens que devem permanecer em prisão preventiva, “tem inocentes”.