tn_Petrópolis reduz a zero os casos de doenças relacionadas ao mosquito Aedes aegypti (8) 

No Verão de 2018 não foram registrados casos de Dengue, Zika e Chikungunya

 

As ações preventivas e ininterruptas de combate ao mosquito Aedes aegypti iniciadas com a campanha Xô Mosquito, em 2017, apresentou um dado inédito para o município: Petrópolis não teve nenhum caso registrado de Dengue, Zika ou Chikungunya neste verão, fato que não ocorre na cidade há 9 anos. Os esforços de toda prefeitura, com as ações da Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Ambiental, e em conjunto com as demais secretarias de governo contribuíram para um processo educativo da população para redução dos criadouros do mosquito.

 

A Vigilância Ambiental realizou dois Levantamentos de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa) em 60 bairros do município este ano com 5 mil imóveis vistoriados, sendo que em 56 foram encontradas larvas do Aedes aegypti. A Secretaria de Saúde reforçou o trabalho de conscientização e visitas domiciliares junto aos Agentes de Endemias e Comunitários de Saúde. O objetivo foi manter a redução dos casos da doença. Em 2017 foram registrados apenas 33 casos de dengue – uma redução de quase 96% no número de casos frente aos dados de 2016, com 789 notificações.

 

Já este ano, no verão, nenhum caso da doença foi verificado na cidade e a meta é chegar ao final do ano sem nenhum registro. O prefeito Bernardo Rossi reforça que a preocupação com a dengue começou antes da chegada do verão, que este ano, apresentou uma estação mais quente e chuvosa, o que proporcionou o aumento do número de criadouros.

 

“Não existe vacina para Dengue, Zika ou Chikungunya, a única forma de proteger a nossa população é eliminando os criadouros do mosquito. Temos que parabenizar toda a equipe da Secretaria de Saúde pelo trabalho preventivo e principalmente a nossa população que foi nossa parceira nesse processo de eliminação dos criadouros. Mas é importante frisar que o trabalho não acaba, os agentes continuarão fazendo as visitas e as medidas preventivas devem ser seguidas também no outono e inverno”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

 

O secretário de Saúde, Silmar Fortes, convocou as equipes da Saúde para atuação imediata nos bairros – Quitandinha, Independência, Meio da Serra, Chácara Flora, Vila Felipe, Bingen, Capela, Provisória, Floresta, Mosela, Retiro, Alto da Serra, Caxambu, Quissamã, Boa Vista e Cascatinha regiões onde foram encontrados os criadouros positivos do mosquito.

 

“Esse é o resultado do trabalho em equipe, da integração da nossa secretaria pois conseguimos reduzir esse número de criadouros e assim impedir o mosquito de nascer. A dengue é uma doença grave que pode levar a morte. No verão de 2016 tivemos 789 notificações de dengue, sendo que duas pessoas vieram a óbito devido a complicações decorrentes da doença. O número de casos de Zika, que em 2016 atingiu 361 pacientes, em 2017 e este ano foi reduzido a zero. Esses dados mostram a eficiência do combate aos focos de criadouros do mosquito que precisamos manter”, afirma o Secretário de Saúde, Silmar Fortes.

 

A Secretaria de Saúde manterá a divulgação do check list da iniciativa “10 minutos contra o Aedes aegypti”, onde os moradores cumprem um roteiro de inspeção nos quintais das residências a fim de eliminar os possíveis criadouros do mosquito.

 

A coordenadora da Vigilância Ambiental, Maria Beatriz Pellegrini, explica que as ações preventivas continuarão reforçadas e já estão sendo realizadas constantemente pelos agentes de endemias em diversos bairros do município.

 

“Nossa ação é educativa e estamos em busca de multiplicadores que nos ajudem a conscientizar toda a comunidade sobre a importância de se acabar com os focos do mosquito. É importante que a população esteja envolvida no check list dos 10 minutos contra a dengue que são ações simples que a pessoa pode fazer em casa. Quando chove qualquer objeto que acumule água pode se tornar um criadouro do mosquito então é preciso atenção e cuidado”, avalia Maria Beatriz Pellegrini

 

 

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis