Trump força juízes a acelerarem processos de deportação

Governo quer que os magistrados analisem 700 casos por ano

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos irá pressionar os juízes de imigração para acelerar o processo de deportação de imigrantes, informou nesta segunda-feira (2) o jornal “The Wall Street Journal”.

De acordo com a publicação, cada magistrado deverá solucionar ao menos 700 casos por ano para receber uma avaliação “satisfatória” e evitar possíveis sanções.

Com a nova medida, o objetivo do secretário de Justiça, Jeff Sessions, é de diminuir o número de casos, que já são mais de 600 mil. A nova regra deverá entrar em vigor no mês de outubro.

Segundo o porta-voz do Departamento de Justiça, Devin O’Malley, a quantia de casos que deverão ser solucionados “não significa uma alteração tão grande”, já que os magistrados analisan “até 1 mil casos” por ano.

No domingo (1), o presidente do país, Donald Trump, afirmou que não irá firmar nenhum acordo para legalizar os jovens imigrantes conhecidos como “Dreamers”. O chefe de Estado norte-americano disse ainda que a fronteira com o México está cada vez mais perigosa devido ao fluxo migratório. Com informações da ANSA.