tn_Museu Imperial informa novo horário de funcionamento da bilheteria e visitação

 

 

Secretários e representantes de  48 cidades do Rio de Janeiro participaram, ao lado do ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, do Fórum Estadual de Secretários e Dirigentes Municipais de Cultura, que aconteceu nesta quarta-feira (14.03), no Cineteatro do Museu Imperial, em Petrópolis. O objetivo foi aproximar os dirigentes do setor no estado para discutir as políticas culturais e as diretrizes da cultura para o futuro. No encontro, o ministro destacou a importância de Petrópolis e anunciou que está analisando o projeto de restauro da Catedral São Pedro de Alcântara.

“O Ministério da Cultura está presente na cidade. Temos aqui também o Festival de Cinema, que seguiremos apoiando; alguns eventos no âmbito do programa Rio de Janeiro a Janeiro; e temos ainda o Museu Imperial, que é realmente a joia da nossa coroa. Em 2017 conseguimos ampliar o público, foram 420 mil visitantes. E o museu vai ser um dos epicentros da celebração dos 200 anos da Independência do Brasil. Teremos uma série de atividades aqui este ano e nos próximos anos”, destaca o ministro.

O encontro foi aberto com um mini Sarau Imperial e em seguida Sá Leitão falou sobre as políticas públicas para a Cultura e destacou que governo vem focando no investimento à economia criativa. Sá lembrou ainda que 26 estados no país já integram o Sistema Nacional de Cultura, que já conta com 15 leis estaduais, 2.566 municípios e 624 leis municipais. Petrópolis foi pioneira na implantação do sistema e este foi um dos motivos que fizeram com que a cidade fosse escolhida para sediar o Fórum.

“Estamos muito felizes em sediar esse encontro. Um encontro onde vários dirigentes da Cultura se reúnem para pensar no futuro, nas diretrizes da cultura do estado. E chegamos ao fim do Fórum com a Carta Petrópolis, um documento assinado por todos para fortalecer o Pacto pela Cultura”, explica o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo.

Ao longo do dia, foram apresentados painéis sobre as políticas culturais para o patrimônio fluminense e os sistemas municipais de cultura. No encerramento, durante a assembleia do Fórum, foi assinada a Carta Petrópolis, com sugestões de diretrizes para a Cultura no estado. O documento é endereçado ao presidente da república, o governador do estado, o secretário de Cultura do estado, prefeitos, dirigentes da Cultura e vereadores do estado do Rio de Janeiro.

O Fórum reuniu 27 secretários de Cultura e seus assessores, além da assessora especial de Políticas Culturais da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), Cleise Campos; o presidente da Frente Parlamentar de Valorização da Cultura, deputado estadual André Lazzaroni; o presidente do Fórum de Dirigentes Municipais de Cultura, Marcelo Bravo; entre outras autoridades.

 

DIRETORIA DO FÓRUM

Presidente: Marcelo Bravo (Barra Mansa)

1ª Vice-Presidente: Daniele Marques Corrêa Reis de Oliveira (Duque de Caxias)

2° Vice-Presidente: Marco Marins (Nova Friburgo)

1° Secretário: Celso Jacob Filho (Três Rios)

2º Secretário: Luis Cláudio de Oliveira (Guapimirim)

Diretor de Integração: Leonardo Randolfo (Petrópolis)

Diretora de Comunicação: Denise Assis (Resende)

Diretor de Articulação: Márcio de Paula (Teresópolis)

 
Texto: Assessoria
Foto: Divulgação