Justiça manda tirar posse de bens da viúva de Pablo Escobar

Com a decisão anunciada pela justiça colombiana, os bens serão transferidos automaticamente para o Estado

A Justiça da Colômbia ordenou a expropriação (perda dos direitos de posse) dos bens da mulher de Pablo Escobar, morto há 25 anos. Dentre as propriedas confiscadas estão apartamento no luxuoso bairro de El Poblado em Medellín, reduto do traficante nos final dos anos 1980 e início dos 1990, além de três veícuos, uma casa, três adegas, diversos terrenos e imóveis comerciais.

 Conforme relata o France Presse, a ordem de expropriação de um total de 16 bens atinge ainda a posse de outros familiares e de antigos comparsar de um dos maiores líderes mundiais do narcotráfico.

“A Procuradoria provou que todos os bens afetados provinham do capital obtido no desenvolvimento de atividades criminosas relacionadas ao narcotráfico que foram realizadas por Pablo Emilio Escobar Gaviria e por seus comparsas”, indicou nesta quinta-feira (22) a Procuradoria, em nota reproduzida pela France Presse.

Com a decisão anunciada pela justiça colombiana, os bens serão transferidos automaticamente para o Estado. Ainda segundo a agência de notícias, as partes ainda podem recorrer da decisão em um tribunal de Bogotá.