'Animadíssimo' com intervenção, Pezão diz que não pensou em renunciar

Governador do Rio de Janeiro jogou a tolha ao afirmar que, sozinho, o estado do Rio não vem conseguindo lidar com a violência

No centro da crise de segurança vivida pelo Rio de Janeiro, o governador Luiz Fernando Pezão (MDB) afirmou ao broadcast do Grupo Estado que está “animadíssimo” com a intervenção anunciada pelo governo federal. Disse também que em nenhum momento pensou em renunciar ao cargo.

Mais cedo, ao jornal Folha de S. Paulo, o governador declarou que o estado fluminense precisa da intervenção porque, apenas com as polícias militar e civil, “não estamos conseguindo deter a guerra entre facções. E ainda com o componente grave que são as milícias.”