tn_População aprova extensão da linha de ônibus do HAC

Desde outubro, coletivos fazem embarque e desembarque de passageiros em frente ao ambulatório

 

A extensão da linha de ônibus que atende o Hospital Alcides Carneiro (HAC) trouxe mais comodidade aos usuários que buscam atendimento no maior ambulatório da cidade. A mudança foi feita em outubro do ano passado, atendendo a pedidos de pacientes e acompanhantes que há anos precisavam subir uma ladeira de cerca de 200 metros.

O trajeto anterior até o ambulatório era considerado por idosos e pessoas com dificuldade de locomoção um verdadeiro transtorno. É o caso do aposentado Djalma Lima, de 80 anos. Ele lembra bem da dificuldade que tinha para chegar ao ambulatório e reconhece que, desde a implantação do novo itinerário, ficou muito mais fácil chegar e sair da unidade.

“Era um problema subir esta rampa toda. Poderia causar até alterações nos próprios exames que eu realizava. Por exemplo, chegava cansado e com a pressão arterial alterada. Levava mais de 30 minutos para subir. Agora, o ônibus está me deixando praticamente na porta do ambulatório. E na hora de ir embora, não preciso me preocupar. O ponto é bem estruturado e, se tiver que aguardar um pouco, estou em segurança e, o melhor, a poucos metros do ambulatório”, disse seu Djalma, que fez questão de elogiar o atendimento recebido no HAC.

“Não tenho nada a reclamar do atendimento aqui no Alcides Carneiro. Muito pelo contrário. Já precisei buscar atendimento público de saúde em cidades onde morei e posso dizer que não tem comparação. Petrópolis está muito à frente”, completou.

A aposentada Jandira Martins conta que também busca atendimento no ambulatório e, algumas vezes, leva o neto. Cada ida à unidade era um verdadeiro desafio para ela.

“Era muito difícil. Já precisei subir toda esta ladeira trazendo criança de colo. Mas agora está muito melhor. Preciso vir com frequência ao ambulatório para atendimento e, algumas vezes, trouxe meu neto, mas agora posso vir com ele sem problemas. Há muito mais conforto”, comentou dona Jandira.

A linha 606, que sai do Terminal Corrêas até o Hospital Alcides Carneiro, tinha como ponto de destino aos pedestres a entrada da unidade, até o início de outubro. O secretário de Saúde, Silmar Fortes, explica que o contato com o diretor-presidente da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans), Maurinho Branco, foi fundamental para que se chegasse a um acordo com a empresa, e os coletivos pudessem ir até o ambulatório, contemplando o início e o fim dos atendimentos.

“Estamos seguindo a nossa gestão integrada, otimizando nossos recursos, economizando e priorizando a assistência da nossa população. Essa era uma solicitação antiga dos usuários e que agora nós vamos poder atender”, disse Silmar Fortes.

“Tão logo chegou a solicitação, realizamos a manutenção. Foi um serviço simples, mas essencial para a população”, destaca Maurinho Branco.

O ambulatório do Hospital Alcides Carneiro atualmente é o maior da cidade. Conta com 30 consultórios e atende, em média, mais de 5 mil pessoas por dia. O diretor da unidade, Filipe Furtuna explica que no local o atendimento preferencial para usuários acima de 60 anos e também acima dos 80 anos é prioridade, conforme a legislação vigente.

“Além disso, estamos disponibilizando todos os dias um lanche aos nossos usuários para que se sintam mais acolhidos durante o período de espera para a consulta. A vinda do ônibus era uma reivindicação antiga e pela gestão integrada do atual governo conseguimos viabilizar com facilidade. Juntos iremos avançar ainda mais”, disse Filipe Furtuna.

Coordenadoria de Comunicação Social
Prefeitura de Petrópolis