pixadores
Um jovem de 18 anos foi detido pela Guarda Civil Municipal, na madrugada do último domingo (28/4), instantes depois de pichar o concreto de uma das jardineiras da Praça da Liberdade. O rapaz estava acompanhado de um adolescente de 16 anos. Ele foi levado para a 105ª Delegacia de Polícia onde assinou um termo de compromisso e vai responder crime ambiental, de acordo com a Lei 9.605/98.

O secretário de Segurança Pública, Luiz Cláudio Calixto Barbosa, ressaltou que o patrulhamento da praça foi intensificado e desde a reinauguração do espaço, em março, o comando da Guarda Civil reforçou a segurança com equipes da Ronda Turística, Ronda Escolar e Grupo de Operações Especiais (GOE). “Além de coibir atos de vandalismo, o objetivo é conscientizar os usuários da praça, principalmente os jovens, sobre a importância da preservação do patrimônio público”, explica.

Na madrugada de domingo, por volta das 2h da madrugada, os guardas Panisola e Seabra estavam empenhados na ronda e desconfiaram dos jovens, que apesar da chuva, estavam num ponto mais afastado da praça. Quando se aproximaram, perceberam a pichação.

Os rapazes tentaram deixar o local e chegaram a jogar as latas de spray no rio, mas foram alcançados. No celular do detido, os guardas encontraram várias fotos do jovem praticando a pichação em outro ponto da cidade, além de imagens de várias ações com a mesma assinatura.

O artigo 65 da Lei 9.605/98 prevê pena de três meses a um ano de detenção, além do pagamento de multa. Segundo o comandante da Guarda Civil, Diceu Carneiro a permanência dos guardas na Praça da Liberdade é uma das prioridades. “Após a reforma o movimento aumentou consideravelmente e tem atraído pessoas de todas as idades”, disse.

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação